terça-feira, 10 de abril de 2012

Solidões

Ainda não estava em casa há uma hora, quando o telefone tocou
-Então, passaste um bom dia?
-Sim. E tu?
- Estou aqui sozinha...
-Mas eu estive aí a almoçar contigo, Mãe.
( Pausa do lado de lá da linha...) 
-Pois estiveste, mas já te foste embora e agora estou aqui sozinha...

18 comentários:

  1. rrrss Filho sofre!!

    Um abraço solidário, meu amigo

    ResponderEliminar
  2. Coisas de Mãe... rs... somos todas iguais, só muda o hemisfério... rs...

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Pode ser só " coisas de mãe" como diz a Dulce ...nãome parece que seja só isso. Sorteadesta mãeque tem a quem telefonar.
    Boas crónicas .

    ResponderEliminar
  4. Tanta emoção em tão poucas palavras, Carlos!
    Sinto uma dor no peito e uma enorme vontade de chorar...aliás, estou a chorar.
    E olha que eu não sou uma mãe piegas nem possessiva, mas entendo bem esses dramas de solidão.

    Um grande beijinho, Carlos!

    ResponderEliminar
  5. Tive uma tarde muito divertida com as minhas amigas e, agora ao ler esta crónica fiquei muito triste.

    Enquanto viva achava-a a minha mãe tão possessiva e, hoje dava TUDO para ter uma conversa destas com a minha trovoada de maio.

    Um grande beijinho para a sua mãe.

    ResponderEliminar
  6. Aproveita-a bem!

    Um dirás: mãe, que saudade!

    Beijos aos dois.

    ResponderEliminar
  7. Que querida!
    Que post tão lindo!!

    ResponderEliminar
  8. A solidão é uma coisa muito complicada!

    ResponderEliminar
  9. Solidão de mãe. Para lá caminhamos.

    ResponderEliminar
  10. Sei o que isso é! Não conheço exatamente essa solidão, mas já recebi telefonemas desse género... ;)

    ResponderEliminar
  11. E quem diz a verdade não merece castigo.

    ResponderEliminar
  12. Fez-me lembrar a minha tia com a minha prima, Carlos.
    E vivem frente a frente.
    A solidão dos velhos é uma coisa horrorosa, Carlos.
    O que vale é que ainda há os Carlos e a minha prima para nos darem esperança e alento.

    ResponderEliminar
  13. AA minha mãe abandonou-me tinha eu 13 anitos, o unico filho que ela criou colocou-a num lar por ela não querer cuidar das suas coisas, mas sim das dos vizinhos, o meu irmão não percebeu que foi a forma que ela encontrou de banir a sua solidão durante o dia, eu retirei-a do lar,não aceito certidão de óbitos antecipadas, muito menos à minha mãe que aprendi a amar muitos anos depois de ela me abandonar, hoje ela com 85 anos vai a todos os almoços de reformados, excursões e dança toda a noite se fôr ao baile.
    A solidão é um dos piores inimigos do ser humano, eu já passei por isso após a morte do meu falecido marido, embora tivesse as minhas filhotas, mas eu refugiava-me para elas não verem o meu sofrimento.
    Peço desculpa pela extenção.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  14. A minha mãezinha mora aqui ao lado. :( :) :( :)

    ResponderEliminar