terça-feira, 15 de maio de 2012

A radiografia



Passei a tarde no dentista.
Foi a primeira vez que abri a minha boca a esta simpática profissional, filha de um amigo já falecido. Recorri aos seus prestimosos serviços, no intuito de saber se a minha dentuça tinha salvação, já que diagnóstico anterior me anunciara uma velhice a comer papas, sopas e gelados.
Regozijei-me, ao ver que também ela abriu a boca perante o espectáculo que eu lhe proporcionava. Claro que pensei, de imediato, cobrar-lhe bilhete, já que  ver  à borla um espectáculo onde desfilam pontes chinesas, coroas peruanas e algumas cavidades lunares tecidas na Índia, não se coaduna com os tempos de crise que atravessamos.
Ainda por cima, tão espantada ela estava, que ainda me perguntou se podia tirar uma fotografia!
 Acedi, sem cobrar cachet. 
A preetexto de obter uma visão panorâmica,enfiou-me numa máquina giratória que  desvendou todos os segredos da minha cavidade bucal.  Examinou atentamente as fotografias e, pelas vezes que torceu o nariz, percebi que não tinha gostado do resultado. 
Decidi que não a deixava  tirar mais fotos.
Depois mostrou-me o resultado, que me deixou francamente animado. Não o reproduzo aqui, porque estou a pensar vender cópias da fotografia a mães desesperadas por não conseguirem obrigar os rebentos a comer a sopa.
“ Não comes a sopa? Então eu vou chamar o homem do saco. Queres ver uma fotografia dele, queres?  Olha!”
Garanto-vos que não haverá criancinha que recuse comer a sopa…
Bem, mas voltando ao diagnóstico, fiquei com a certeza de a encontrar mais vezes. Vou funcionar como uma espécie de slot machine, onde ela ganha sempre o jackpot, mas em contrapartida ela garante-me que poderei continuar a trincar uns belos nacos de carne sempre que me apetecer.
Aviso: a foto que  ilustra esta crónica não é da minha boca, porque não vos quero afugentar daqui.

10 comentários:

  1. Amigo Carlos, tenho um verdadeiro pavor de dentistas, isto porque em pequena sofri torturas às mãos deles :)
    Desde pontas de fogo, a brocas que aqueciam e com barulho aterrador, a tudo tive direito.
    Não tenho um único dente direito e as fotos dos meus, decerto também assustariam as criancinhas e não só :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Carlos
    Lá no outro lado já deixei uma das minhas "estórias".
    Mas há para aí uns tipos que fazem autenticas "recauchutagens"... ficam é caras.
    Melhoras!
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  3. Os canadianos/americanos são conhecidos pela sua dentadura alinhada! Não me recordo de ver um/a apresentador/a com dentes tortos... já em Portugal... : )

    ResponderEliminar
  4. Detestooooooo dentistas e uma outra especialidade médica.

    Boas dentadas, rrss

    ResponderEliminar
  5. Arrepia-me a palavra "dentista"...

    O teu humor fez-me sorrir...

    Hummmmmm..."cheira-me" que vais andar no "lufa lufa" de implantes!!!

    Boa sorte!!!

    P.S. Gosto de fotografia, embora seja uma simples amadora com uma "maquininha digital" ,já velhinha. Acompanha-me e vou clicando tudo que me agrada...
    Como o meu pai faz poemas de tudo, pedi-lhe uma vez um , para um castelo. Tomou-lhe o gosto e agora é ele que me pede fotos, gostando que lhe dê a ideia do que quero. Assim nasceu esta parceria que adoro!
    Como já desves (desculpa tratar-te por tu, mas a minha idade já é um posto)eheheheh....ter visto ,agendo todos os meses um acróstico de autoria do meu pai e poemas, tb dele, homenageando poetas.

    Desculpa o testamento!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Tinha razão o grande Milton Nascimento quando disse:

    "Dente é coisa de se trincar
    do lado esquerdo da boca,
    lá se foi a dentição
    a rarear...."

    ResponderEliminar
  7. Eu em criança detestava dentistas e por isso a dada altura decidi cuidar muito da boca. Já de adulta não parei até encontrar um (neste caso foi "uma") do meu agrado. Não larguei mais. Vou cada seis meses. Ainda fui ontem. Nunca tem de me fazer nada e por tanto não pago nada. Abro a boca mais não a mão. Ela sempre diz que eu tiro os dentes da boca para os limpar... :) Um sorriso com os dentes todos.

    ResponderEliminar
  8. Procure o Malo, Carlos.
    Substituiu a dentuça toda a um tipo aqui em Macau que o Carlos deve conhecer.
    Preço?
    400 000 patacas (um bocadito menos de 40 000 euros)!!!!
    -SE!!!!!

    ResponderEliminar
  9. Quem diria, que uma ida ao dentista, podia ser contada de forma tão hilariante?!?!
    As gargalhadas que já me proporcionaste!
    Já tinha lido ontem, não comentei por ser muito tarde...:-) mas digo-te: fui para a cama a sorrir!

    Deixa lá Carlos, vão-se os anéis, mas fiquem os dedos - neste caso os dentes- e só a risonha perspectiva de não passares a velhice a comer papas e sopas, mas sim, a trincar belos nacos de carne de vaca...por mais dura que seja, já vale o sacrifício!! eheheheh

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  10. Carlosamigo

    Um destes dias fazes-me o favor de me emprestar a dentadu..., porra, a dentista? Oxalá.

    Abç

    ResponderEliminar