sexta-feira, 27 de julho de 2012

From London with love (1)


Decorrerá hoje a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres. Para assinalar o evento criei uma nova rubrica no Crónicas do Rochedo que espero seja do vosso agrado. Por aqui - durante o período de duração dos Jogos- contarei algumas histórias mais ou menos picarescas que me ligam a Londres e ao período em que lá vivi.



Foi a primeira cidade estrangeira onde vivi, primeira escala na minha vida de andarilho. Dela guardo inúmeras recordações da minha juventude mas agora, quando lá vou, sinto que perdeu a magia da década de 70 e deixou de ser a cidade de referência para os jovens europeus. Apesar de ter funcionado na minha vida como uma espécie de talismã, também foi madrasta, estando associada à morte de alguém que me era muito querido.
Será por isso um episódio mais ou menos caricato que vou partilhar convosco.
Em Dezembro de 2002 fui lá fazer a passagem de ano. Tencionava passar a meia noite na rua, em Trafalgar Square, mas ao final da tarde do dia 31 começou a chover copiosamente. Um casal amigo convenceu-me a ir jantar à casa do FC do Porto em Londres. Apesar de ser fervorosamente Dragão, era o último sítio onde me apetecia passar a meia noite, por isso avisei logo que iria jantar, mas depois me pirava para um pub em Chelsea.
Lá fui. O jantar prolongou-se mais do que seria desejável, com mais bebida do que comida e quando dei por mim faltavam poucos minutos para a meia noite. Não querendo correr o risco de entrar em 2003 dentro de um táxi ou nos transportes públicos, bebi o tradicional champagne e comi as passas rodeado de fervorosos adeptos do FC do Porto. Pediram-me para fazer um brinde, na qualidade de adepto a viver em Portugal. Claro que brindei aos sucessos do nosso clube. Nessa altura, alguém propõe uma aposta: o FC do Porto venceria a Taça UEFA nesse ano. Mais eufórico e optimista do que me é habitual, subi a parada, apostando na vitória na Liga dos Campeões em 2004.
Ninguém aceitou a aposta, atendendo ao facto de eu estar um pouco toldado. Tive azar… não é que o FC do Porto ganhou mesmo a Taça UEFA e a Liga dos Campeões, coisa em que nem eu, em estado sóbrio, acreditava?

12 comentários:

  1. Ai Carlos, Carlos!
    Assim sendo, eu diria: From London without love...
    Há que acreditar sempre!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acreditar, acredito, mas também acredito que um dia me sai o Euromilhões e não vejo jeitos :-)))
      Beijinho

      Eliminar
  2. Carlos
    Para já só lhe queria deixar um voto de boas vindas e já agora de um bom fim de semana. Aproveite e concerte lá a vesícula, coisa não muito fácil de fazer tendo em conta a mixórdias que nos andam a fazer engolir.
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Rodrigo
      Pois eu já não sei, realmente, se a minha vesícula anda chateada por causa da alimentação, ou pelas notícias que já leu desde que regressámos.
      Grande abraço

      Eliminar
  3. Não sei porquê, tenho impressão de já ter lido esta história... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tem razão, Teté! Não só leu, como comentou... Esqueci-me de informar os leitores que estes posts sobre Londres são repescados do CR

      Eliminar
  4. Carlos, desejo-lhe as melhoras!
    Quanto à sua crónica, dou as boas vindas a um conjunto de crónicas sobre Londres! Não conheci a magia de Londres na década de 70 (nasci no final dela), apenas décadas mais tarde...Mas é um local que adoro, onde ainda vejo magia. Por isso vou gostar certamente de ler as suas próximas crónicas, que aguardo!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já disse à Teté, serão repescadas de posts que escrevi no CR em 2009 e 2010 ( apenas 3 ou quatro)
      espero que goste e que aprecie, igualmente, uma rubrica sobre as cidades da minha vida que irei igualmente recuperar do CR, a pensar especialmente nos leitores que "me conheceram" apenas aqui no On the rocks.
      Quanto à vesícula, hoje está melhorzinha, obrigado. Já se deve estar a acostumar ao ambiente...
      Beijos

      Eliminar
  5. CARLOS, se bem entendi, depois da Cidade Maravilhosa,agora está em Londres. Saudosismo a parte, eu acho que a década de 70 tinha uma certa magia.

    Paloma

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, está enganada Paloma. Já regressei a Lisboa...
      que também me parece estar linda, apesar de um bocado suja...

      Eliminar
  6. Adoro Londres! Adoro! Que "inveja" por ter lá vivido! Também queria! Estive lá, pela primeira vez, nos anos 70 e adorei. E adorei sempre que lá voltei.

    Então o menino é do FCP, carago? O meu pai também era - nos anos 50/60, numa época em que o FCP não tinha a projeção que tem atualmente. Muito bem! Eu sou mais para o Leão e para o ... anti-Benfica... Ih! Ih! Ih!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou do FCP, claro!
      Como o seu pai, também sofri muito nos anos 60, principalmente quando vim para Lisboa. Nem imagina como era difícil, naquela época, assumir-se como portista!

      Eliminar