domingo, 2 de setembro de 2012

A Rentrée


Ei-los que chegam! Pele tisnada dos ares algarvios, carregando no acelerador o peso das amarguras, ou ensaiando malabarismos em ultrapassagens acrobáticas, num treino para o equilíbrio do orçamento mensal, desaguam nas ruas da grande cidade com o ar triste de quem regressa às rotinas diárias.
Voltam a abarrotar –se os transportes; regressam as filas intermináveis caracoleando nos acessos à cidade; os balcões das pastelarias voltam a animar-se em refeições rápidas de come em pé, num menu “standard” SFB ( sopa, folhado e bica); as escolas voltam a ser palco de disputas entre professores e alunos e o ministro voltará à sua função de árbitro parcial numa contenda interminável.
A cidade volta a tornar-se insuportável, os que cá ficaram suspiram pelo próximo Agosto, ou por aqueles dias de Natal e Ano Novo, quando a cidade se volta a esvaziar, para um encontro repetido de famílias, cumprindo o ritual de troca de presentes.
Até lá suceder-se-ão fins de semana, num movimento de io-io entre a cidade e a “terrinha”, continuaremos a assistir ao regresso a casa de carros a abarrotar de mantimentos e agruras.
Para a maioria das pessoas é assim que se renova a vida. Na sequência repetitiva do asfalto, nas areias de uma praia a abarrotar, no contar de mortos em acidentes de viação, provocados pela incúria e loucura de uns quantos. Para telenovela, o argumento até não me parece mau… mas para modo de vida parece-me curto de ambição!
Bem, mas isto era dantes... Este ano, com a crise, o aumento do preço dos combustíveis, os orçamentos cada vez mais apertados, e sem futebol à borla, os fins de semana serão diferentes. Talvez haja mais gente nas ruas das cidades e menos gente nas estradas. Talvez se recuperem hábitos perdidos de convívio. Talvez...




7 comentários:

  1. Os movimentos das cidades me encantam!
    Um grande bj

    ResponderEliminar
  2. As minhas férias são repartidas, e sempre tirei poucos dias em Agosto. Aliás, nos últimos 3 anos não tive férias durante o mês de Agosto, e é um mês em que gosto de trabalhar em Lisboa: menos trânsito, lugar sentada no metro, sente-se menos stress no ar logo de manhãzinha...

    Embora me pareça que cada vez mais pessoas optem por não ir de férias em Agosto.

    E amanhã...pois é: a reentré...! Felizmente, estão quase aí as minhas férias (as últimas do ano) ;)

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Estamos a empobrecer que foi e é o objetivo nº 1 do "nosso" PM!

    ResponderEliminar
  4. Gosto de Lisboa em Agosto. Há espaço, pouco trânsito, muita animação... Agora é que me apetece sair!

    ResponderEliminar
  5. Por aqui, para agravar, houve umas luminárias que resolveram encerrar uma faixa de cada lado da Ponte Sai Van, reservando-a a motociclos.
    Ao mesmo tempo que outras luminárias acham que os milhões de visitantes que estamos a receber ainda são poucos.
    São necessários mais.
    Falta pouco para andarmos uns em cima dos outros.
    Quando chegar esse dia, vou logo para cima da colega que está aqui ao lado.
    Ao menos fico bem e é uma boa desculpa :))

    ResponderEliminar