segunda-feira, 24 de setembro de 2012

As maminhas de Kate Middleton


Ainda estava eu a fazer as malas para atravessar o Atlântico, quando me surgiu a ideia para o meu primeiro post. Estava em Mar de La Plata, a espreitar as revistas cor de rosa de uns banhistas, quando vejo o príncipe Harry em pelota!
Mas que pouca vergonha é esta?- perguntei eu às minhas penas. Já não há respeito pela família real? Estes paparazzis que deram cabo da vida da minha adorada Diana ainda não aprenderam a comportar-se? Que raio de interesse pode ter o rabiosque do catraio? Parece que ele não bate bem dos pirolitos e ainda lhe arranjam mais problemas?
Como sempre, as minhas penas não responderam mas, no voo até cá, vim sempre a pensar neste assunto. Qual não é o meu espanto quando aterro no Rochedo e deparo com uma revista francesa onde vejo umas maminhas que me eram familiares.
Não me interpretem  mal… eu explico!
Como sabem sou muito curiosa e  logo que foi anunciado o casamento da Kate, eu voei para Londres para assistir aos preparativos. Acolhi-me no beiral de casa de Vale e Azevedo, pois dali podia ver as idas da Kate à modista para as provas do vestido e das toilettes de noite. Foi numa dessas vezes que lhe vi as maminhas e foi por isso que de imediato  as reconheci na revista.
Bem, mas voltemos ao assunto do meu post.
Sinceramente, não me perece nada bem que os paparazzi se entretenham a revelar ao mundo as intimidades reais inglesas. Eu compreendo que eles precisem de ganhar a vida, mas podiam  variar os seus alvos, caramba! Porquê andar sempre a insitir na família real inglesa? Eu tenho quase a certeza que muita gente gostaria muito mais de ver  as  suecas maminhas da princesa Vitória do que as de Kate, mas o problema é que as da futura rainha inglesa têm muito mais valor no mercado da imprensa cor de rosa, por isso não há muitos paparazzi interessados em arriscar o canastro.
Dirão alguns  leitores que há limites para a liberdade e eu não deixarei de lhes dar alguma razão, mas pergunto-vos:
- Quanta miúda anónima não se tornou estrela do jet set depois de posar para os calendários da Pirelli? 
Não me venham com a desculpa de que aquilo são calendários para camionistas TIR, porque essa não cola! Conhecem algum camionista que tenha influência no mundo do jet set?
Pronto(s) está bem, estou a desviar-me do assunto. O problema das fotografias é tratar-se da família real, não é? 
Eu até vos dou razão, mas não resisto a contrariar-vos e  apresento-vos outro argumento:
Essa história de reis e rainhas casarem com primos já pertence ao passado. As famílias reais começaram a misturar-se com a plebe e, por isso, deram azo a que a plebe os tratasse como meras estrelas de jet set.  Tirar fotografias ao príncipe Henry em pelota, ou às maminhas da princesa Kate, é o mesmo que tirar fotografias à Madonna ( mau exemplo, caramba, ela despe-se em palco, porque haveriam os paparazzis  de estar interessados em fotografá-la em topless numa praia?) 
Reformulo a questão: hoje em dia, fotografar as miudezas da família real inglesa é o mesmo que fotografar as maminhas de uma qualquer figura do jet set, incluindo o CR 9. 
Por muito que me custe ver a família real exibida nos escaparates em pelota, proibir a publicação dessas fotos é um atentado à liberdade de expressão. Só é fotografado nestas circunstâncias, quem se expõe ( vocês já viram alguma fotografia do Mourinho em pelota? Não, pois não? Então é porque ele não se expõe) e quem anda à chuva molha-se.
Além disso, ainda tenho outro argumento a favor dos paparazzi. Se não fossem estas fotografias, que fazem disparar a procura e aumentam as tiragens de quem as publica para números estratosféricos, como é que as revistas cor de rosa se podiam aguentar?
A maioria delas ia à falência , muitos jornalistas para o desemprego e depois lá ficava eu sem as minhas privilegiadas fontes de informação!
Eu sei que o Carlos não concorda comigo, porque já li o post que ele escreveu lá no Rochedo sobre a liberdade de expressão. Compete-vos agora dar a vossa opinião. Mas não batam muito no Carlos, senão ele pensa que lhe estão a chamar  velho careta e fica triste…
Até para a semana!

3 comentários:

  1. Ah, Brites, Brites, desde quando é que as maminhas da Kate ou o rabiosque do Harry são assuntos de interesse e informação? E o que não faltam aí são meninas e meninas a querer dar o corpo ao manifesto (ou seja, para as páginas das revistas), portanto elas vendiam à mesma... sem devassa da privacidade de ninguém! Porque tanto quanto se sabe eles não estavam em locais públicos, mas dentro de suas casas...

    ResponderEliminar
  2. O povo gosta de cusquisse!
    Enquanto se liga a estes assuntos vão desviando as atenções da gravidade que se vive, o que acho um disparate, porque não sei bem porque motivo isto é noticia, se fosse o Carlos ou um de nós, ninguém dava importância.
    Boa semana Carlos

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  3. Bater no Carlos? Nunca! Ele às vezes merece uns raspanetes, mas quem não merece?
    Depois, já dei a minha opinião sobre este assunto e estou numa de Chico Buarque: "Hoje você é quem manda, falou tá falado, não tem discussão...não!"

    Ciao Brites, és voyerista ou jornalista? :))

    ResponderEliminar