quarta-feira, 26 de setembro de 2012

As praças dos leitores (prolongamento)





Como vos disse na segunda-feira, a praça enviada pela Ematejoca encerrou a participação dos leitores no desafio.
Acontece, porém, que a Rosa me enviou uma praça nesse mesmo dia e, obviamente, não ia recusar a publicação, que vinha acompanhada com este texto:
"Tinha vinte anos quando desemboquei nela pela primeira vez, vinda de uma das ruas estreitas que caracterizam este bairro. Estava acompanhada por colegas da faculdade e o deslumbramento aconteceu.
Sempre gostei de praças, pracinhas, pracetas e a sua harmonia, simplicidade mas ao mesmo tempo um charme muito especial tocaram-me bem fundo.
Voltei lá várias vezes e com diferentes companhias mas para a considerar a praça da minha vida não bastava isto.
Levei o meu filho mais velho à cidade onde ela se situa como prenda da conclusão do 12º ano e entrada na universidade com uma excelente média.
Repeti a visita, quatro anos mais tarde, com o meu filho mais novo pela mesma razão.Consegui que o meu "compagnon de route" me acompanhasse até lá uns anos depois.Gostaria de poder desembocar nela um dia com o meu neto e sentir nele o mesmo encantamento que senti nos restantes homens da minha vida.
Falta-me apenas dizer que foi graças ao meu pai, o primeiro homem da minha vida, que pude conhecer esta praça quando tinha vinte anos e me apaixonei por...É fácil identificar a praça da minha vida, não é?"
Sim é fácil para mim, que também adoro esta praça e será para muitos outros leitores que a conhecem mas, mesmo assim, convido-vos a passarem amanhã pelo blog da Rosa para confirmarem.
E, com esta praça, termina mesmo o desafio. Aproveito para renovar os agradecimentos a todos os participantes.

13 comentários:

  1. A praça situa-se em Paris e foi-me apresentada por um grande amigo meu: também gosto muito dela.
    Só que a porta de entrada estava encerrada .

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Só um "vesgo" não vê que é a Place des... em Paris, claro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E os leitores do On the rocks não são nada vesgos, João

      Eliminar
  3. A minha vista já não é o que era, mas "vesga" acho que não sou!:)
    Exactamente, João Roque, é a Place des Vosges...em Paris, claro!!

    ResponderEliminar
  4. Não faço ideia, onde fica a praça da "nossa" Rosa dos Ventos, mas vou investigar, segundo as regras do "nosso" Rui da Bica (eu sabia, que ele sabia, onde ficava e o nome da minha praça).
    Vou responder pessoalmente a todos os seus leitores que se interessaram pela minha participação no seu interessante desafio. Um próximo desafio até era bálsamo para a minha alma!!!

    Se o Carlos fosse vegetariano já não comia "coelho" estragado, pelo "seguro" coma só peixe.

    ResponderEliminar
  5. Eu conheço muito bem a Place des Vosges em Paris, mas não da perpectiva de um pássaro!!!

    Carambas, não houve ninguém que participasse no seu desafio com uma praça da "nossa" invicta!!!

    Já estou arrependida de não o ter feito, mas a minha mania de quer mandar uma fotografia actual, é que me impediu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passaram por aqui duas praças portuenses, Ematejoca: A de Velasquez foi logo a primeira que escolhi e depois, como já lembrou o Rui, a praça de Liège. Essas foram escolhas minhas, eu sei, mas também valem :-)))

      Eliminar
  6. E pronto, toda a gente já acertou na praça da Rosa! :)

    Mas garanto que também nunca a tinha visto nesta perspetiva! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também nunca a tinha visto nesta perspectiva. Tal como à Place Vendôme que aqui postei há uns dias

      Eliminar
  7. Só agora me apercebi deste desafio ! ... e logo da Rosa ! :((
    Tive pena de o perder !
    Só uma correcção, ematejoca : em 7 de Setembro, foi postada a Praça de Liège, na Foz - Porto ! (não. Não fui eu ! :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje chegou atrasado para nos lançar os seus enigmas, Rui
      Pois, não foi o Rui, a publicar a de Liège, mas foi quem descobriu qual era...

      Eliminar