quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Os meus pecados (4)

Como uma todas as manhãs  em jejum.
Muitos dirão que não se trata de um pecado mas, a esses, lembro que foi uma trincadela numa maçã que lixou isto tudo. E nem é preciso lembrar que a culpa foi de uma mulher víbora e de um homem fraco.
É certo que eu como a maçã cepriega ( a Baixinha nunca há-de conseguir pronunciar esta palavra direito) por razões de saúde, mas em certas épocas do ano -e em alguns locais do planeta- é tão difícil encontrar  maçãs destas com qualidade, que às vezes penso que o preço que pago po elas é um verdadeiro pecado.

5 comentários:

  1. Pois é, Carlos, uma trinca na maçã pode ser quase um pecado mortal, quando os homens são fracos e as mulheres sedutoras.

    ResponderEliminar
  2. A culpa é sempre das mulheres...pois claro :)
    Felicito-o pelo seu pecado, é um excelente anti-oxidante. Eu estou a portar-me bem esta semana: uma por dia, como snack. Mas "Gala". Estas prefiro em tarte :)

    E parabens pela vitório do FCP. Fiquei muito irritada que sou do PSG desde pequenina. Tenho uma atracção por clubes que só me dão desgostos, mas é o fado que me calhou ;)

    ResponderEliminar
  3. Carlos, então a maçã reineta vs cepriega, aí para Lisboa é assim tão cara? Por sinal eu só gosto dessa maçã, assada com um
    niquinho de mel!

    " Papai Adão foi malogrado
    hoje é Eva quem manobra
    e a culpada foi a cobra..."

    Lembraste desta canção brasileira? :-)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Esta história da Eva está muito mal contada!
    Já o meu avô materno comia uma maçã reineta logo de manhã, todos os dias, e morreu de velho! :-))

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Aqui não lembro de ter visto a tal da cepriega. Comemos mais a gala e a argentina. Eu, particularmente, gosto muito e como pelo menos uma meia dúzia por semana.E pecado são as tortas feitas com elas.

    ResponderEliminar