domingo, 25 de novembro de 2012

Rua dos Cafés


Pertenço a uma geração que convivia, tertuliava, estudava e até conspirava à mesa de um café.
Muitos cafés fazem parte da história de uma cidade, ou ajudam-nos a perceber melhor a sua História.
Os cafés são locais agradáveis nos dias de Inverno que se aproximam. Em Lisboa quase desapareceram, mas  na maioria das cidades portuguesas ainda são, malgrado a concorrência dos centros comerciais, ponto de encontro de amigos e famílias.
A partir de hoje o domingo será, aqui, o dia dedicado aos Cafés. Aos estabelecimentos e à bebida.
Gostaria de vos convidar a tomar café comigo aqui, no On the Rocks.  Não se trata de um desafio, é mesmo um convite. Enviem-me histórias de  um café que frequentaram ou que vos impressionou durante uma viagem(de preferência com uma fotografia a acompanhar) de um episódio ( divertido ou simplesmente marcante) que se recordem passado num café, ou dos temas de conversa que tinham ( ou têm) nos cafés. Podem também escrever sobre a marca de café que preferem ou, simplesmente, se gostam mais de tomar café em casa ou no café, desde que expliquem a(s) preferência(s) com uma boa história. E podem, também, fazer sugestões para conversas à mesa do café...
O objectivo é transformar o On the rocks ao domingo numa conversa de café, por isso, se quiserem aceitar este convite para uma boa conversa, já sabem. Dedos no teclado  e venham até à Rua dos Cafés. E já agora, tragam um(a) amigo(a)  blogueiro(a)convosco!
Eu encarrego-me de fazer as apresentações.
O endereço para onde podem enviar as vossas histórias é: pracasdeverao@yahoo.com


16 comentários:

  1. Meu querido Carlos.
    O convite é bastante aliciante! Vir tomar café contigo, aos domingos, aqui no "On the Rocks" é praticamente um convite irrecusável.

    Nunca houve tempo algum na minha vida em que participasse em tertúlias a uma mesa de café, no entanto adoro essa bebida. Uma vez que o leque de opções é bastante vasto, vou pensar se haverá algo de interesse que eu tenha para contar. Se assim for, podes contar com a minha presença na "Rua dos Cafés". Caso contrário, virei sentar-me a uma mesa, de preferência num canto, e assistirei com prazer às histórias que aqui forem sendo contadas.:-)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas de certeza que tens cafés ( estabelecimentos) que te ficaram na memória, não? Então toca a contar-nos, ok?
      Beijinho

      Eliminar
  2. É evidente que aceito o convite para as suas conversas de café. Se bem que já tenha escrito sobre o café da minha vida, que afinal era apenas um café de bairro, apesar das aspirações dos donos a pastelaria fina... :)

    Mas em tantas histórias, alguma se há de relembrar! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro-me bem do café da sua vida Teté ( que também fez parte da minha durante um curto período), mas certamente que terá histórias de cafés para nos contar. Ou não?

      Eliminar
  3. Acho tão mal estar a ler este seu post no escritório...quem é que agora tem vontade de trabalhar!? :)
    Só preciso consultar os meus arquivos em casa, para ver se não me falhou o nome, mas já estou a sorrir com a memória que este post evocou e que terei todo o gosto em partilhar.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já recebi a sua história e será a primeira a sentar-se à nossa mesa no próximo domingo. Como sempre, por volta das 15, 15 e 30, logo a seguir ao almoço.
      Até lá!

      Eliminar
  4. Vou adorar ler...somente.

    Já sou dinossauro...no meu tempo ,meninas ,não frequentavam café (Luanda).
    Vinda para a "metrópole" , nunca fui de passar tempo em cafés e mesmo agora ,já aposentada, pouco frequento.Vou tomar café com colegas, rapidinho.
    Gosto de estar numa esplanada à beira mar (comigo).

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não tens um café que te tenha caído especialmente no goto? Ou porque não escrever sobre os limonetes da Moura? ( É só uma sugestão...) Ficamos à espera
      Beijinhos

      Eliminar
  5. olá. vou seguir-te. cheguei via um post no blogue do João Roque. Posso enviar-te uma história sobre o café da minha aldeia? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És muito bem vinda, Margarida!Senta-te à mesa e conta-nos a tua história, ok? Já sabes para onde a deves enviar. Ficamos à espera

      Eliminar
  6. Nunca fui muito de frequentar cafés, mas gosto muito de conversar. Posso pedir um chá?:))))))))
    (vim aqui pela primeira vez, mas vou voltar!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Justine, também servimos chás. Preto? Com ou sem açúcar? Bem, no domingo logo me dirás qual a tua preferência. Bem vinda à Rua dos Cafés. Escolhe um lugar à volta da mesa e conta-nos a tua história.

      Eliminar
  7. Cheguei aqui pelo o João Roque,

    Escrevi um pequeno texto :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja bem vindo, Francisco. Há apenas um pequeno pormenor... O texto tem de ser original, não pode ser previamente publicado noutro blog e deve ser enviado para o email que indico no post.
      Pode dar um jeito nisso?

      Eliminar