quarta-feira, 6 de março de 2013

Quando a tristeza me invade...

...não canto o Fado. Refugio-me e peço aconchego no calor dos teus abraços

6 comentários:

  1. Dizem que num abraço as tristezas se diluem :) OU algo parecido!

    ResponderEliminar
  2. E faz muito bem, quer seja na poesia de Borges, quer na cidade de Buenos Aires. Que, por sinal, era uma das muitas que adoraria conhecer! :)

    ResponderEliminar
  3. Não é fado, mas parece saudade. :)

    ResponderEliminar
  4. Corre...tenho a certeza que tens à tua espera uns braços abertos para te abraçarem!

    Um abraço bem apertado ampara tristezas, sustenta lágrimas...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Ora aqui está um óptimo amante, Carlos!

    ResponderEliminar