segunda-feira, 15 de abril de 2013

Avisos muito ( pouco, ou mesmo nada) importantes




Aviso 1
Desde o último sábado, o Expresso está a distribuir gratuitamente, em fascículos, o livro do excelente historiador  britânico Martin Gilbert , que já há uns tempos faz parte da minha biblioteca. 
Impulsionado por esta iniciativa, lembrei-me de “oferecer” aos leitores do "Crónicas on the rocks" o trabalho que publiquei em 1999 sobre o século XX em algumas revistas e que em 2008 foi rubrica diária no Crónicas do Rochedo.
Ao longo de cerca de 70 posts, abordei o século XX pela perspectiva de da sociedade de consumo e a forma como ela nos moldou, estrangulando a criatividade e tornando os cidadãos  agentes passivos numa sociedade dominada pelo prazer de ter e parecer, em vez de ser.
Incluirei também, nesta republicação, posts sobre aConstrução Europeia, a História da Moda, dos brinquedos e do cinema, bem como a evolução dos direitos das mulheres. 
Decidir fazer esta republicação, porque a maioria dos leitores que aqui me seguem nunca terá lido esse trabalho, já que muitos aportaram ao Crónicas do Rochedo depois dessa publicação e  outros aqui chegaram directamente. 
Assim, a partir de amanhã e semanalmente de terça a sexta-feira  republicarei todas as manhãs um post do Rochedo das Memórias  e, à tarde, o post diário habitual. Espero que desfrutem

Aviso 2
A história que aqui contei ontem ocorreu há já vários anos, ainda eu não pensava sequer em criar um blog. O casal está separado. O Jaime vive em  Inglaterra com a sua nova mulher  e a Graça continua  por cá, longe do convívio com o Dr. Leonardo, cujo paradeiro desconhece. O texto estava escrito há muito tempo , mas pedi  autorização à Graça para o publicar, o que ela aprovou sem reservas, depois de o ter lido.

6 comentários:

  1. Quanto ao primeiro aviso, acho muito bem, se bem que me pareça já ter lido parte dessas crónicas. Mas vou dando uma vista de olhos, pois provavelmente houve algumas que me escaparam. Quanto ao primeiro fascículo do Expresso, já mora na minha estante! :)

    Em relação ao ponto 2, também me pareceu estranho que publicasse um caso atual, sendo que nestas coisas nunca se sabe se algum deles iria ler o texto e "reonhecer-se" na história, mesmo que com nomes fictícios! Fiquei na dúvida é se estava novamente de partida para a Argentina! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  2. Também fico satisfeita com esse primeiro aviso e aguardo os referidos posts. :)

    ResponderEliminar
  3. Muito bem, Carlos. Fico na expectativa!
    Quanto ao restaurante, o Raul morava ao lado, logo ...!
    O Jaime e a Graça, ainda se falam?
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  4. Esclarecido.
    E fico à espera da republicação.

    ResponderEliminar
  5. Adorei a ideia , pois é com imenso prazer que te leio!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Vou tentar acompanhar atentamente essas (re)publicações :)

    ResponderEliminar