quinta-feira, 2 de maio de 2013

RM (10) De Josephine Baker ao foguetão


O ano que assinala o início do segundo quartel do século XX, traz ao mundo a fita-cola e uma boa notícia para os amantes das palavras cruzadas. Afinal, ao contrário do que alguns especialistas ingleses haviam afirmado, aquele passatempo não provoca dores de cabça nem vista cansada. Pelo contrário, afirmam especialistas de Chicago, até é saudável e constitui um bom exercício mental. Descansados com esta notícia, os admiradores de Josephine Bakercontinuaram a fazer palavras cruzadas sem receio de perder pitada da beleza da dançarina americana. Alguns terão mesmo corrido a comprar uma Leica, o último grito em máquinas fotográficas, para poderem guardar uma fotografia da pantera no seu álbum de recordações. O excesso de automóveis começa a preocupar a Europa e o Governo inglês decide introduzir os semáforos em Londres e pintar as estradas com traços de tinta branca, para separar as faixas de trânsito.
Ainda nesse ano, Mussolini proibe os partidos da oposição, é inaugurada em 
Paris a Exposição Internacional de Art Déco e estreia-se em Moscovo um dos filmes mais emblemáticos da década ( O Couraçado Potemkine, de Sergei Eisenstein). Ainda na Sétima Arte, estreia-se um dos filmes de referência de Charles Chaplin ( A Quimera do Ouro) , mais uma crítica avassaladora à sociedade da época.
No ano em que 
Houdini morre, deixando de encantar o mundo com as suas magias ( 1926), são descobertos vestígios da civilização Maia no México, é criada a Commonwealth e Chang Kai Chek inicia a campanha de unificação da China. Em Inglaterra realiza-se a primeira demonstração pública de um programa de televisão, é inventado um veículo que se desloca na neve, e o farol de nevoeiro . Na medicina é anunciada a descoberta de uma vacina contra o tétano e a invenção do pulmão artificial. Mas a invenção mais importante é a do foguetão alimentado a combustível líquido. Com apenas 3 metros de comprimento, foi lançado a mais de dois quilómetros de altura e ultrapassou a barreira do som. Estava dado o primeiro passo para a aventura espacial.

3 comentários:

  1. Sabia que a Josephine Baker era lésbica?

    ResponderEliminar
  2. Aventura espacial que já pensa em levar gente para viver em Marte. Beijinhos

    ResponderEliminar