quarta-feira, 29 de maio de 2013

RM 25: Um eléctrico para os Prazeres


Em 1951, Vincent Minelli anda com "Um Americano em Paris" , mas é Marlon Brando quem chega ao estrelato a bordo de "Um Eléctrico Chamado Desejo". Que melhor alegoria para anunciar a chegada da "whishfull civilization"?
Nesse ano têm início as emissões regulares de televisão a cores nos EUA, existindo já uma dezena de canais a invadir os lares americanos. Começa o embaraço da escolha.
A publicidade e a televisão celebram um casamento de conveniência. Em troca da exibição dos seus anúncios, a publicidade paga transmissões directas e patrocina programas (especialmente concursos). Acaba por se descobrir que alguns são "viciados" pelas próprias empresas, que fazem batota quando pretendem que um determinado concorrente não seja eliminado.
O automóvel é o sonho de qualquer cidadão e os japoneses são os primeiros a contrariar a hegemonia americana na produção, tornando-se em poucos anos o maior fabricante do mundo. Em Inglaterra (1951) nasce um invento que irá revolucionar a vida do ser humano: o UNIVAC- um computador de reduzidas dimensões, capaz de ler 7200 dígitos por segundo.
No ano em que os EUA testam a Bomba de Hidrogénio, "O Comboio Apitou Três Vezes" mas "Singing in the Rain" é o maior sucesso de bilheteiras (1952).
O Mundo assiste, estupefacto, à revelação de uma bela dinamarquesa, (Christine Jorgensen) que afinal nascera americana e filho varão. A sua irresistível atracção pelas bonecas, porém, levou-o a rumar à Dinamarca para aí mudar de sexo.
Mas não é este facto que leva o Papa Pio XII a escandalizar-se. A Igreja está mais preocupada com os ritmos do rock 'n roll e sai a terreiro para acusar as danças modernas de levarem os católicos ao pecado. Trata-se de um remake à condenação que a Igreja fizera do Tango, quando a dança argentina entrou na Europa, mas os católicos fazem ouvidos de mercador e continuam a dançar furiosamente o novo ritmo, ao som das rockstars.

4 comentários:


  1. «... e sai a terreiro para acusar as danças modernas de levarem os católicos ao pecado.»

    A sério?? O Rock'n Roll?
    O Tango ainda vá... pois ainda hoje esta dança desperta a libido a muita gente! Eu pecadora me confesso! :))


    Beijinhos a bordo do eléctrico 28
    (^^)

    ResponderEliminar
  2. Uma década de começo de renovação de mentaldades...

    ResponderEliminar
  3. Como tirei o curso de Educação de Infância na Escola Suoerior João de DEus, ia muitas vezes de eléctrico para os Prazeres, rrss

    Não sabia dessa mudança de sexo, pensei que não tivesse começado tão cedo.

    Pio XII é um daqueles Papas que deve ter ido directamente para as chamas eternas do Inferno católico.

    Bom resto de dia, meu caro.

    ResponderEliminar
  4. O mundo em renovação!

    Adoro dançar...tango , rock 'n roll , twist...sou PECADORA!!!

    Ahhhhhhh...o teu eléctrico (dos Prazeres) andava lado a lado com o Eléctrico Chamado Desejo ou tinham linhas diferentes???

    Beijinhos.

    ResponderEliminar