quinta-feira, 30 de maio de 2013

RM 26: Mau Mau! Há coincidências felizes


A Igreja levará 50 anos a perceber que os males do mundo não estavam nos salões de dança. Por isso, quando em 2008 proclama que poluir é pecado, já o mundo está de pantanas a contorcer-se com o aquecimento global e catástrofes climatéricas. O degelo já será então uma realidade, o automóvel o meio de locomoção preferido dos terráqueos e entre tacadas nos sobreiros em Benavente, a destruição da costa alentejana e o crescimento imparável de países como a China e a Índia, só se pensa que o melhor é ir consumindo, porque já não há volta a dar-lhe.
Atrasado, também, foi o reconhecimento de Paula Rego que, em 1952 parte para Inglaterra, mas só 40 anos depois verá reconhecido em Portugal o seu extraordinário talento.
Quem não perde tempo são os Mau Mau, que se revoltam e conduzem o Kenya à independência. Um novo destino turístico em perspectiva para os europeus, que anos mais tarde invadem a ex-colónia britânica, para fazer safaris e observarem a natureza selvagem de perto, porque na Europa as selvas são de betão. 
Tudo faz sentido. Neste ano torna-se mais rápido percorrer longas distâncias, porque a transportadora britânica BOAC inaugura as carreiras comerciais com aviões a jacto e a indústria farmacêutica começa a comercializar os tranquilizantes. Há coincidências felizes!

5 comentários:

  1. A Igreja anda sempre atrasada, rrss

    Portugal só dá conta quando as pessoas morrem ou quando são valorizadas no estrangeiro.

    Bom resto de tarde, amigo

    ResponderEliminar
  2. Conseguiste reunir coincidências improváveis.

    A Igreja rege-se por principios que não são deste mundo.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Nesta altura ocupava o Vaticano um Papa sinistro: Pio XII.

    ResponderEliminar
  4. A igreja apenas entende o que lhe interessa!!!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Em bom cantonense, as coisas vão acontecendo assim man man :))

    ResponderEliminar