quinta-feira, 27 de junho de 2013

RM 42: Ai, Gabiela! O mundo está a ficar perigoso




Em Portugal, a hora é de Coca Cola e telenovela. A mítica bebida, proibida por Salazar, chega ao nosso País. A sociedade de consumo está na calha? É formalizado o pedido de adesão à CEE...
Na RTP estreia "Gabriela" que prende o país inteiro à televisão a seguir ao jantar. Os cinemas protestam, mas o estrondoso êxito de "Star Wars" acalma um pouco os ânimos. No entanto, o cinema não voltará a ser o que era e nesse mesmo ano vê desaparecer Charlie Chaplin e Groucho Marx.
A degradação ambiental atinge o património Histórico. A Acrópole está ameaçada pela poluição, avisa a UNESCO.
1978. O mundo está a ficar perigoso. O ano começa com a Suécia a proibir os sprays, a Primavera inunda a costa da Bretanha com petróleo derramado por um superpetroleiro naufragado e o Verão desponta com o nascimento do primeiro bébé proveta.
Os contos de fadas tornam-se realidade e Carolina de Mónaco casa com um plebeu. Mas não serão felizes para sempre...
A última criação da sociedade de consumo dá pelo nome de telefone celular e não se augura nada de bom, mas não é pelo seu peso desmesurado... Em Portugal a perturbação política e a crise  financeira não é propícia a grandes avanços da sociedade de consumo. 
No último ano da década a "Dama de Ferro" torna-se chefe do governo britânico. A sociedade de consumo aplaude e apressa-se a enviar telegramas de felicitações. Como presente envia à inquilina de Downing Street a sua última criação-o telecomando. Margareth resiste, não faz zapping, e continua obstinada na sua política
Com o Código Postal é meio caminho andado, afirma a campanha publicitária dos CTT, mas andar com um walkmann (a grande oferta musical da sociedade de consumo para a juventude neste final de década) nos ouvidos, enquanto se conduz, também pode ser meio caminho para a morte. Glória Gaynor, porém, sossega os espíritos cantando "I Will Survive". Ela sabia que o pior ainda estava para vir.
Os ecologistas tinham razão. A energia nuclear encerra perigos que podem ser incontroláveis. A tragédia esteve a um passo de acontecer na Pensilvânia. Não houve desastres pessoais, mas dez mil pessoas foram obrigadas a abandonar a região.

7 comentários:

  1. Os primeiros sinais do "admirável mundo novo" (???)

    ResponderEliminar
  2. Francamente, considero que gaia está mais uma vez a mudar de estilo...e que a Humanidade está a dar-lhe um substancial ajuda.

    Já agora, que aconteceu ao buraco do ozono? Fechou?

    Amigo, bom resto de dia

    ResponderEliminar

  3. O mundo muda e as sociedades evoluem a um ritmo alucinante... para o bom e muito mais para o mal. E os perigos não são apenas provocados por desastres ecológicos.

    Já há muito que os profetas anunciam o Armagedão... e o fim dos tempos. Mas o milagre da vida vai acontecendo dia a dia e ainda por cá andamos a fazer história.


    Beijinhos despoluídos
    (^^)

    ResponderEliminar
  4. Detesto Coca Cola, mas se fosse proibida até já me apetecia.

    Porque que razão é que o Salazar proibiu essa mítica bebida?

    Perigoso ou não, o mundo é maravilhoso.

    Não gostaria de ter nascido nos séculos anteriores, gostaria sim, de ter nascido 100 ou 200 anos mais tarde, com uma socidade ainda mais evoluída.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A imagem da mulher é mesmo ao meu gosto, Carlos!!!

      Eliminar
  5. A única novela que acompanhei com todo o gosto.
    Roque Santeiro e O Bem Amado (todas com Paulo Gracindo) também me agradaram.
    O resto era puro lixo

    ResponderEliminar
  6. O mundo num ritmo alucinante!

    Detesto coca-cola!

    Associo, sempre,a novela Gabriela a Hombres ,lugar de uma aldeia perdida na serra, onde fui colocada em 75.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar