segunda-feira, 22 de julho de 2013

Noites românticas (2)

Vidago Palace Hotel

Este hotel está ligado à minha juventude. Durante alguns anos, no mês de Setembro, passava lá uma curta temporada com os meus pais que "iam a Termas". Com o tempo foi-se degradando, mas um processo de recuperação (quase) irrepreensível, devolveu-me o prazer de o visitar.

8 comentários:

  1. Nunca estive numas termas, nessas ou noutras. O meu pai costumava dizer que eram para velhos... e não frequentava! :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  2. Apenas conheço o hotel de passagem.
    Deve ser um sonho!
    Imagino a noite romântica!!!

    Termas apenas fiz em Vizela e nas Caldinhas, mas ia e vinha...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Conheço bem, sou d'aí bem perto!!!
    Correndo o risco de parecer facciosa, não me ocorre por defeito :))))
    xx

    ResponderEliminar
  4. Um paraíso para retemperar forças.
    Mas só dois ou três dias.
    Mais que isso e torna-se problemático.

    ResponderEliminar
  5. Passeei pelos jardins num périplo pelo nosso Portugal num longínquo verão de 1981 ou coisa qe o valha. Lembro-me de ter achado imponente na altura, mas não tive a oportunidade de lá voltar. Tenho de por na agenda.
    Já fiz termas, em Manteigas, também em miúda. Como toda a gente grande foi fazer, inventaram-se umas dores nas costas para mim e fui de arrasto :). Achei giro. Tranquilo. O Dolce far niente sempre me agradou bastante :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

  6. Nunca fiz termas... apesar da cultura de termalismo estar de novo em voga.
    Conheço o edifício por fora... passei por lá numa altura em que estava bastante degradado... mas vê-lo assim é um colosso.

    Excelente apontamento!
    (^^)

    ResponderEliminar
  7. Eu frequentei termas, por causa de tratamentos respiratórios que tive de fazer :) Mas foi mais para a zona de S.Pedro do Sul :p

    ResponderEliminar
  8. Não conheco!

    O meu tio Manuel é que vinha todos os anos para este Hotel para fazer termas e, afinal acabou por morrer com um cancro no fígado ainda não tinha 50 anos.
    Curioso é que esse meu tio, um homem alto, magro e muito bonito, não bebia e comia só cozidos e grelhados, a sua única fraqueza eram as mulheres.

    ResponderEliminar