quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Amores à portuguesa (2)

Chamem-me o que quiserem, mas eu gosto!
Até porque também foi em Setembro que nasceu este meu amor

11 comentários:

  1. Também gosto!

    Recordar é viver...sem dúvida!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Também é um amor para muitos!
    Gosto, a única música do Vitor Espadinha.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  3. Confesso que também me custa dizer isto, mas também gosto! É lamechas e tal, mas há coisas que nos caem no goto... :)))

    E, não sei porquê, dá aquela sensação de canção francesa de outros tempos... :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar

  4. Este tema é lindíssimo!
    E porque alguém te chamaria algo estranho por gostares de uma bela canção de amor? Pena ser ao mesmo tempo tão triste!!


    Beijinhos em português
    (^^)

    ResponderEliminar
  5. Adoro esta canção.

    Não gosto deste verbo – adorar – para me referir a algo que gosto muito. Soa estranho. Prefiro: I love this song!

    O Vitor Espadinha tem uma voz excecional ao cantar esta melodia. Li em tempos que foi o seu único grande sucesso. Não importa. É uma daquelas canções que não esquecemos.

    Boa escolha, Carlos, e não o vou adjetivar negativamente. Pelo contrário. Subiu na minha consideração. : )))

    O Carlos, afinal, não é só política! Há algures o lado emocional que de vez em quando nos deixa vislumbrar... : ))


    ResponderEliminar
  6. Ao contrário da Catarina, ouvir esta música, e este gajo, dá-me urticária! :(

    ResponderEliminar
  7. O comentário do Pedro fez-me dar uma boa gargalhada! A mim não me dá urticária mas também não é dos meus eleitos :)
    Para mim o Paulo de Carvalho é que tem lindas músicas!
    xx

    ResponderEliminar
  8. Sim eu sei... que tudo são recordações... e o que seria de nós em recordações e memórias, uma vida vazia? Uma personalidade nua?

    ResponderEliminar
  9. Estou um pouco como a Teté... faz-me lembrar velhas canções francesas. Do tipo Joe Dassin. :)

    ResponderEliminar