domingo, 29 de setembro de 2013

Para uma amiga muito especial

Gostaria de estar aí hoje a dar-te um beijinho de parabéns, ao pé da casa do teu pai, mas há muito mar a separar-nos e as viagens de avião são caras.
Quero que saibas que tenho saudades tuas. Converso muitas vezes contigo, tenho várias fotografias tuas espalhadas pela casa, mas o meu desejo hoje era mesmo dar-te dois beijinhos repenicados nessas bochechas e tirar uma fotografia ao teu lado.
Finalmente fizeram-te justiça. Bem a mereces. Sempre apreciei a tua inteligência, o teu humor, a tua assertividade e a tua faceta verrinosa. Não gostas de sopa? Mas como é que uma contestatária pode gostar de sopa? Seria tão contraditório como a MFL elogiar o Sócrates!
Contigo aprendi que o humor pode ser educativo e útil na denúncia das injustiças do mundo. Sabes, melhor do que eu, que muitos dos que se riem com as tuas histórias, se comportam como alguns dos teus amigos. Há cada vez mais Manelinhos obcecados pelo dinheiro que acreditam que o bem estar no mundo depende dos bancos e de paióis bem equipados, que garantam a democracia à força. Uma democracia bem temperada com exploração dos trabalhadores, uma justiça que perdoa os banqueiros corruptos e persegue os pilha-galinhas e onde os grandes empresários constroem as suas fortunas à custa da exploração de quem trabalha.
Tiveste sorte. Se tivesses nascido nesta década, terias provavelmente acabado colada a um electrodoméstico , a fazer publicidade ao MEO, a incentivar os jovens ao consumo de marijuana, ou como comentadora política num qualquer canal de televisão. Escapaste de boa! 
Também tiveste sorte por não nascer em Portugal. Não foste militante do MRPP, nem correste o risco de acabar em Bruxelas a fazer companhia ao Durão Barroso. Assim, aos 49 anos, continuas “firme e hirta” na recusa do mundo tal como ele é, como diz o nosso amigo Umberto Eco.
Por isso não cairás na tentação de posar nua para a “Playboy”, depois de fazeres um implante mamário e um "lifting", recusarás participar no episódio nº 153467 dos “Morangos com Açúcar”, não andarás atrás dos colunistas sociais para te tirarem uma fotografia na companhia do Cristiano Ronaldo, não acreditarás nas patranhas que o governo envia para os jornais, nem te desiludirás  com o jornalismo de investigação "à La Manuela Moura Guedes".
Continuo a gostar muito de ti e, no dia do teu aniversário, quero enviar-te um grande beijo de agradecimento pela companhia que me tens feito ao longo da vida. Dá também um grande abraço ao teu pai e amigo Quino que sempre soube cuidar tão bem de ti.
Obrigado, querida Mafalda. Que tenhas um aniversário muito feliz. Até Janeiro, aí em Buenos Aires.


15 comentários:


  1. Carlos, comecei a ler e a enternecer-me; depois achei tudo tão possível, caso cá tivesse nascido. E, por último, desatei a rir, quando me deparei com a Mafalda. :))

    Também gosto dela! Merece este texto!

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  2. Depois de um texto tão bonito, só me esta dizer-te que também gosto muito de ti e que lamento não poder ir visitar-te em janeiro...nem talvez nunca, dados os cortes que Portas e Passos estão a fazer a quem tem ou teve a desgraça de trabalhar na função pública, escolhida para bode expiatório de uma situação que não criou!

    ResponderEliminar
  3. Carlos
    Este é daqueles textos em que apetece fazer batota e ir ao fim ver de quem se trata. Não o fiz. O que tornou a leitura ainda mais interessante.
    Belo e enternecedor texto.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Quanta ternura!
    Li o texto e quase diria que o dedicavas à tua baixinha....cheguei ao fim e sorri! A Mafaldinha!!!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. mafalda, há 49 anos a desempoeirar este mundo. parabéns.
    bjs.

    ResponderEliminar
  6. Um texto fantástico para uma "Senhora" única.
    Mafalda fazes falta por cá :)

    Parabéns aos dois !

    beijinho


    ResponderEliminar
  7. Mafalda! Terá havido alguém que dela não tenha gostado. Satírica, mordaz, desconcertante.
    Abraço amigo Carlos

    ResponderEliminar
  8. http://www.youtube.com/watch?v=IV_lgBm62gY

    ResponderEliminar
  9. No colégio eu tinha a alcunha de Mafaldinha, não pelo humor e inteligência, mas pela sua "redondeza" :-)

    ResponderEliminar
  10. Uma ternura.
    E a Mafalda merece!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  11. A Baixinha também está lá para essas bandas?

    ResponderEliminar