sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Elles se prennent (en vélo)


Lembro-me das críticas a António Costa pelos gastos com as ciclovias. Dizia-se que  era um desperdício, ninguém as  ia usar, porque Lisboa não era uma cidade para bicicletas.
 Aos poucos, as ciclovias passaram a ser  cada vez mais frequentadas por pessoas que trocaram outro meio de transporte pela bicicleta. A princípio eram quase só homens. Por estes dias, pelo menos na Duque d’Ávila, são já muitas as mulheres que se deslocam de bicicleta. A maioria vai para o emprego, algumas andam apenas a passear, ou vão às compras.
Gosto particularmente das que optaram pela bicicleta para ir trabalhar. Algumas vão elegantemente vestidas e o pedalar realça-lhes as formas e a sensualidade.  Gosto de ver mulheres em cima de bicicletas. Quem disse que uma mulher a andar de bicicleta não é sexy? 

11 comentários:

  1. Uma mulher sexy é-o em qualquer situação...

    Ser sexy , sem ser vulgar é nato!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Para ser franca, até acho que há excesso de ciclistas. Alguns pouco cuidadosos com os peões, mesmo que velhinhos com dificuldades de locomoção... :P

    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  3. Estou absolutamente de acordo com a Teté. Agora é uma mania desvairada pelas bicicletas, e andam de bicicleta por sítios e por estradas e ruas muitas vezes complicadas, sem sequer respeitarem as regras a que nós automobilistas somos obrigados e eles também !!!
    Acho que não temos condições em algumas cidades para tentarmos ter ciclovias em segurança e em condições. A presença feminina é neste capítulo importante e obviamente natural.... a rapariga da foto, bem... prefiro não comentar, acho que ia passar alguns sinais vermelhos !!!!

    ResponderEliminar
  4. Caramba depois não querem que haja acidentes, bom mas eu prefiro a bicicleta.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  5. não! não é sexy!
    (eu não sei andar) ...
    :)

    ResponderEliminar
  6. Em Lisboa não sei, mas andar de bicicleta no Porto é ter pouco amor à vida.
    Andar de bicicleta em Düsseldorf já é outra coisa.

    O António Costa sabe andar de bicicleta?
    Ele vai de bicicleta para o trabalho?

    Uns querem ver-se livres dos portugueses e mandam-nos para o estrangeiro.
    Outros manda-nos andar de bicicleta, sem condições de segurança.

    ResponderEliminar
  7. Certo dia uma colega avistou-me chegar de bicicleta ao jardim da instituição onde trabalhamos. Mais tarde, numa pausa para o cimbalino, o tema “pedalar para o trabalho” foi assunto de conversa e ela, com um certo ar fascinado, saiu-se com esta: “Hummm, a pedalar tanto assim deves estar com umas boas pernas!”. Não desconversei e respondi: “Sim, e menos barrigudas!”. Ok, eu percebi onde ela pretendia chegar com o “boas”. Será que se nota assim tanto? É que eu uso calças largas!

    Vamos lá desmistificar isso de pedalar é perigoso e tal. Uma sociedade evoluída faz a escolha acertada. Holanda, Dinamarca, são apenas exemplos. Portugal para lá não caminha mas já se vai vendo que tem pedalada. Ahhh, e é verdade, pedalar é sexy...

    Meus cumprimentos ao Carlos e amigas do blogobairro

    ResponderEliminar
  8. Certo dia uma colega avistou-me chegar de bicicleta ao jardim da instituição onde trabalhamos. Mais tarde, numa pausa para o cimbalino, o tema “pedalar para o trabalho” foi assunto de conversa e ela, com um certo ar fascinado, saiu-se com esta: “Hummm, a pedalar tanto assim deves estar com umas boas pernas!”. Não desconversei e respondi: “Sim, e menos barrigudas!”. Ok, eu percebi onde ela pretendia chegar com o “boas”. Será que se nota assim tanto? É que eu uso calças largas!

    Vamos lá desmistificar isso de pedalar é perigoso e tal. Uma sociedade evoluída faz a escolha acertada. Holanda, Dinamarca, são apenas exemplos. Portugal para lá não caminha mas já se vai vendo que tem pedalada. Ahhh, e é verdade, pedalar é sexy...

    Meus cumprimentos ao Carlos e amigas do blogobairro

    ResponderEliminar