quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Os cornos de Joana

Não tenho pachorra para seguir a novela brotheriana do casal Carrilho/ Guimarães ( ou vice-versa). Valha-me Santa Bárbara, mas tenho mais que fazer do que andar a ler as diatribes do Zé Maria um dia investido  ministro da cultura.  
Há, no entanto, um porém...
Um homem  não é de ferro e quando  vê nos escaparates uma fotografia da ex-mulher do Carrilho a dizer mal do marido, acaba por não resistir e vai à Internet   ler as suas declarações, porque pagar 1,10€ para ler fofoquices de mulher de famoso enganada é só para ricos ou frequentadores do salão de cabeleireiro unisexo   lá do bairro, local onde eu não entro, porque sou muito antiquado e ainda frequento o salão Brasília, cabeleireiro de Homens. Adiante… 
Chegado à Internet, a decepção! O DN só disponibiliza on line  este excerto. Apesar de curto, é suficiente para perceber uma coisa.  Mulher que EM 1978 foi espancada durante um dia inteiro, nunca apresentou queixa  e só revela o facto 35 anos depois, para se solidarizar com outra ex-mulher deve ter um problemazito, não?
Ou se calhar mais… porque Joana Varela também revela que depois de ter sido espancada passou a encornar o Zé Maria sempre que lhe apeteceu, mas ainda viveu dois anos sob o mesmo tecto do agressor. E se calhar ainda lhe fazia a cama e o jantar…
A minha questão é esta. Se  Joana não falou na altura, não teria sido melhor ficar calada para sempre? Ou, pelo menos, abster-se de fazer declarações públicas sobre encornanços e  semelhantes? Oferecer-se para testemunha de Bárbara, nesta altura do campeonato, cheira-me a oferta com contrapartidas. Ou então, é mesmo dor de corno!

6 comentários:

  1. Estalou o verniz! (Será que havia verniz?!)

    Um lavar de roupa suja indescritível!

    Beijinhos.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. ahahahahah Só dá para rir essa história toda. Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Desprovida de qualquer acanhamento, confesso a minha ignorância quanto aos protagonistas de tão grande saga! Valerá a pena “googlar”? : )

    ResponderEliminar
  4. Quem anda em revistas rosa acaba por ver todo o lado negro às claras...

    Quanto ao primeiro casamento, a senhora já disse que a vingança é um prato que se serve frio...eu diria que, neste caso, gelado, rrss

    Amigo, dorme bem

    ResponderEliminar
  5. Pura nojeira, Carlos.
    Ninguém sai bem na fotografia.
    nem quem anda a vender as desgraças alheias.

    ResponderEliminar
  6. Esta história tem sido conduzida com a elegância de um rinoceronte obeso. É assunto pouco claro, sujinho mesmo, e acho lamentável que MMC, a quem a idade devia dar alguma maturidade e a notoriedade pública algum decoro, se preste a estas cenas. Sobre se Babá bebe, ou se é maluca, não sei, nem quero saber. Mas concordo consigo quanto à ex mulher ser taralhoquita. Ou isso, ou é ressabiada ou morta de fome à procura de uns trocos por lixo jornalístico. Também pode ser.
    De qualquer forma, são todos três patéticos. Pobres crianças!

    ResponderEliminar