terça-feira, 8 de outubro de 2013

RM 48: Perestroikas e Big Brothers



O ano de 1984 terminou sem que se confirmassem as previsões de Georges Orwell em “1984”.
A televisão, inconformada, haverá de criar com grande sucesso, anos mais tarde, o “Big Brother” em fórmula de reality show, mas a sociedade orwelliana só começará a conhecer o seu esplendor no século XXI. Regressemos, pois, aos anos 80.
O primeiro sinal de que a Internacional Consumista pode estar a chegar não vem do cometa Halley, que m1985 visita de novo a Terra, anunciando a comercialização do telemóvel. Vem da URSS,com a chegada de Gorbatchov ao Poder. Anos depois, seduzido pela sociedade de consumo,Gorby vai emprestar o seu nome a uma pizza, o que explica à saciedade que o problema dos cidadãos de Leste não era o regime comunista, mas sim a falta de acesso aos bens de consumo que já faziam as delícias dos ocidentais. Tivesse o regime comunista sabido lidar com essa realidade e hoje o mundo seria muito diferente, mas o obscurantismo dos dirigentes do Kremlin tornava-os limitados e incapazes de ver para além do seu umbigo.
A Perestroika é palavra de ordem, e a solidariedade do mundo contra a fome desperta, com um sinal de esperança, no mega concerto Live Aid que põe o mundo a cantar "We are the World". Os hooligans não estão de acordo e estragam a final da Taça dos clubes Campeões Europeus de futebol, lançando o pânico e a destruição em Bruxelas : 38 mortos e 454 feridos é o balanço da tragédia. Na Grã Bretanha, nem só a primeira ministra é de ferro...
Os países latino-americanos vão regressando às democracias. Depois de, no ano anterior, os uruguaios terem escolhido livremente o seu chefe de estado, este ano é a vez do Brasil. O escolhido pelos brasileiros é Tancredo Neves. Terminava enfim uma ditadura de 21 anos.
A Europa segue as pisadas dos Estados Unidos e decreta sanções contra a África do Sul, que continua a sua prática de apartheid.
Entretanto, o governo francês, agastado com a oposição do Greenpeace à realização de testes nucleares no atol de Muroroa, afunda o navio Rainbow Warrior , propriedade daquela ONG. Afinal o terrorismo de Estado também existe!
Em Portugal os portugueses fazem filas. Para levantar dinheiro no multibanco e para preencher os boletins do totoloto, na esperança de verem descer a inflação. As agências de viagens andam numa azáfama a organizar excursões de todo o País para Lisboa. Motivo: nas Amoreiras acaba de ser inaugurado o farol da sociedade de consumo à portuguesa - o Centro Comercial das Amoreiras.
Chega ao fim a coligação PS/PSD e um quase ilustre desconhecido ruma à Figueira da Foz para fazer a rodagem ao seu Citroen. Sai de lá líder do PSD e tornar-se-á Primeiro Ministro.
Mário Soares é escolhido pelo PS para candidato à Presidência da República em Janeiro de 1986.

3 comentários:

  1. Esse desconhecido é hoje demasiado conhecido e pelas piores razões.

    ResponderEliminar
  2. sempre interessantes, estes resumos. desconhecia a pizza Gorby :)

    ResponderEliminar
  3. Um ano muito cheio.
    E com algumas tragédias terríveis.

    ResponderEliminar