terça-feira, 29 de outubro de 2013

RM 59:"Tou xim?" "É o bicho, é o bicho"


Estamos em Portugal, no ano de 1995, e a música de Vangelis ecoa pelo País. Consta que algumas coisas vão mudar lá para o final do ano. 
Lá por fora, impulsionada pelo êxito do livro de Susana Tamaro, "Vai Onde Te Leva o Coração", a Princesa Diana confessa-se à BBC. Audiências a subir... na moda é tempo de wonderbra . Há muita gente a arfar... Mas não são os amantes da informática, porque para eles o progresso chama-se Windows 95 e nem dão por isso. 
Em Nova Iorque as lojas de computadores oferecem pizzas aos compradores do novo sistema e em Londres, a Microsoft paga uma edição gratuita da Times. É a publicidade à escala global.
Um mês após ter sido votada na ONU a proibição de testes nucleares, milhares de pessoas saem à rua no Japão, Nova Zelândia e Austrália, em sinal de protesto contra o ensaio que a França prepara no atol de Muroroa.
Estamos em 1996 e agora já ninguém esconde: a doença das vacas loucas não é invenção. O Homem conseguiu alterar a Natureza. Para pior. Valha-nos a esperança de ter sido descoberta vida em Marte. Se não coubermos todos na Lua, pode ser uma boa opção.A carne de vaca britânica é embargada e mais tarde o mesmo sucederá à portuguesa. Adeus "iscas com elas". Entretanto, em Hong Kong, as galinhas acordam com gripe.
Um conto de fadas chega ao fim: Carlos e Diana divorciam-se. Em 69, o Ocidente dançava aos som de Hellen Shapiro e "Hello Dolly"; em 96 Dolly é nome de ovelha, cujo nascimento permanecerá em segredo até ao próximo ano . Trata-se de um clone concebido sem pecado, mas parte da comunidade científica não vê a clonagem com bons olhos.
O prémio Nobel da Paz fala português: Ximenes Belo e Ramos Horta são os escolhidos.
Em Portugal a "Festa do Consumo " causa estragos. Hipermercados passam a fechar ao domingo à tarde. Mas a Bolsa volta a animar-se. O Rendimento Mínimo está garantido.
"Tou -xim?"
 Do outro lado da linha Iran Costa responde: " Oi?É o Bicho! É o Bicho"
"É p'ra dizer que acaba de ganhar um prémio!"
 A saga dos telemóveis combina-se com a praga dos vendedores de cartões de férias.
O país é um hipermercado publicitário onde se vendem ilusões de prémios por carta, pelo telefone, ou pela televisão. Os Serviços de Telecomunicações de Valor Acrescentado servem para tudo e oferecem de tudo. De sexo a simples brincadeiras para crianças. As contas telefónicas arrasam as bolsas de muitos consumidores. "Querido pai, querida mãe , então que tal?" Não haverá quem ponha mão nisto? Houve. Braveheart.Um sucesso de bilheteira.

3 comentários:


  1. Estes são anos que ainda tenho bem na memória!
    O que já não me lembrava era em que data tive o meu primeiro telemóvel... e fui procurar aos meus alfarrábios onde encontrei o que procurava: em Agosto de 2000 rendi-me ao progresso e também eu comprei um "telelé", cujo nº é ainda o actual! :)


    Beijinhos, sim... são pra ti
    (^^)

    ResponderEliminar
  2. Diana confessa-se à BBC impulsionada pelo êxito do livro de Susana Tamaro, "Vai Onde Te Leva o Coração".
    O Carlos tem razão, quando diz que eu funciono ao contrário: detestei esse romance e da Diana também nunca gostei.

    Com o Windows 95 escrevi os meus trabalhos para a Uni. Ainda tenho esse computador guardado como recordação, mas ocupa muito espaço e um dia destes vai para o lixo.

    ResponderEliminar
  3. , "Vai Onde Te Leva o Coração"
    A mim, mandou-me para Macau (1 de Outubro).
    Até hoje.

    ResponderEliminar