terça-feira, 26 de novembro de 2013

Breakfast talks




Habitualmente tomo o pequeno almoço em casa. Uma maçã reineta, pão e chá ( sumo pelo menos nos dias quentes de Verão) estão sempre presentes na ementa. O resto são variações  que dependem do tempo disponível e do apetite do momento.  Ao fim de semana, sempre que se proporciona,  junto  duas  refeições numa só e preparo um brunch que, por vezes, até proporciona situações divertidas como esta.
Vem isto a propósito de, há uns dias, ter ido fazer umas análises, o que me obrigou a tomar o pequeno almoço fora de casa. Estava no café a ler o jornal, enquanto esperava ser servido, quando entra uma  colega minha da editora.  Sentou-se à minha mesa e, ainda antes de me servirem, já ela tinha o galão e o pão à sua frente.
Ao ver-me arregalar os olhos, riu-se e esclareceu:
- Não te espantes. Venho aqui todos os dias eles já sabem que como sempre o mesmo e logo que entro é só tirarem o galão, porque o pão  já está preparado.
Dissertámos um pouco sobre o assunto e facilmente concordámos  que a maioria das pessoas que diariamente tomam o pequeno almoço fora de casa, comem sempre a mesma coisa.  Basta entrar com regularidade  nos centros comerciais do Saldanha ( onde em alguns estabelecimentos  as pessoas fazem enorme fila para o pequeno almoço)  ou num qualquer café, para perceber que é assim.
Há uma coisa, no entanto, que me leva a colocar-vos uma questão. A maioria das pessoas  varia, diariamente, a ementa  ao almoço e ao jantar.  Sendo o pequeno almoço a refeição mais importante do dia, por que razão as pessoas  repetem diariamente a ementa e, pior ainda, comem menos e pior do que deviam?

8 comentários:


  1. Eu tenho a sorte (ou a inteligência) de tomar o pequeno almoço em casa (acho que nem que me pagassem eu ia começar o meu dia já com um stress acrescido de ir a um café ou pastelaria e enfrentar filas para comer) e de vez em quando vou variando a minha ementa, dependendo (lá está) do tempo que tenha para comer e da companhia.
    Os pequenos almoços de fim de semana são em família, mais lautos e pausados, empurrando obviamente a hora do almoço para mais tarde, isto, claro se não optar também por um brunch. Mas, regra geral, a base será o leite e o pão, podendo variar o que coloco no pão, o tipo de pão... ou substituindo o leite por iogurte.

    Sabes bem Carlos que os pequenos almoços também são um fenómeno cultural... e depois tudo vai do hábito.
    Apesar disso não me estou a ver a comer fritos logo de manhã e se tivesse nascido num país onde se come o "bacon and eggs" provavelmente já estava a fazer tijolo há muitos anos.

    Até aceito que o pequeno almoço devia ter maior importância mas não acho de todo que ela seja a refeição mais importante do dia, não pelo menos no sentido daquela em que se deveria comer mais nutrientes. A fome é proporcional à quantidade de energia gasta... e depois de uma noite de repouso em que as células estão "em manutenção" a fome é rapidamente saciada sem necessidade de uma grande quantidade de comida.

    O importante no meio disto tudo será cada um conseguir adequar esta importante refeição às suas necessidades específicas.


    Beijinhos à hora do lanche.
    (és servido da minha fruta laminada?)
    (^^)

    ResponderEliminar
  2. O pequeno almoço é a minha refeição preferida.
    Dependendo dos desejos, bebo leite, apenas café de saco ou chá, sempre acompanhado por pão escuro torrado, com manteiga, compota e queijo. (três fatias).
    Começo com uma peça de fruta...normalmente pêra.

    Se o tomo fora de casa é que fico pela meia de leite e um pão caseiro com manteiga.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Durante muitos anos tomei o pequeno almoço fora.Meia de leite e um pão ou croissant com queijo e fiambre. Certo, certinho. Mas também há já vários anos que mudei de hábito e passei a tomar a primeira refeição do dia em casa. A ementa é que nem por isso variou muito porque não me pode faltar o café com leite e acabo quase sempre por fazer uma sanduíche mista. :)

    ResponderEliminar
  4. Eu sou de fases...Agra ando a tomá-lo fora e como eu adoro pão quentinho com manteiga e um abatanado! Há dias que ao ouvir o despertador me lembro logo do pãozinho e ainda me levanto com mais energia :) vou a pé e faço um passeio de vinte minutos. sabe-me muito bem. No verão tomo em casa.
    xx

    ResponderEliminar
  5. Eu tomo sempre o mesmo e em casa: pão torrado com manteiga ou geleia de morango e chá. Slavo um ou outro brunch de fim de semana, quando nos levantamos mais tarde... :)

    O que me faz impressão nessas filas enormes de pessoas a tomar o pequeno almoço fora de casa é a renda que isso representa ao fim do mês. Tenho ideia que há pessoas que se queixam muito da "carestia de vida" mas não sabem fazer contas à vida...

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  6. Tomo o pequeno-almoço em casa.
    Mas tomo um pequeno-almoço muito frugal.
    Uma situação a rever.

    ResponderEliminar
  7. Nunca tomei pequeno-almoço fora de casa.
    Tem a ver com rotinas e hábitos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Adoro os pequenos almoços dos hotéis e penso sempre nessas alturas que deveria começar a introduzir algumas modificações.
    Apesar de tudo, ao fim de semana, sempre há o queijo fresco, o fiambre, a juntar-se à manteiga e ao doce...às vezes croissants - isto se me levantar cedo para ir até ao fundo da rua, à lojinha do costume! :)

    ResponderEliminar