quarta-feira, 19 de março de 2014

Street Stores



O conceito  nasceu em Janeiro na África do Sul,  chegou rapidamente ao Brasil e, este mês, a Bélgica fez a sua apresentação à Europa.
As “Street Stores” são  “feiras”  destinadas aos sem abrigo. O objectivo é permitir-lhes “adquirir” gratuitamente novas peças de vestuário, ou  objectos pessoais, sem necessidade de andarem a  procurar nos caixotes do lixo, ou ficarem dependentes das escolhas de outros.
Um do aspectos mais positivos desta iniciativa, é conferir ao sem abrigo  a possibilidade de recuperar um pouco a sua auto estima, porque as suas roupas novas são da sua escolha
As “Street Stores”  já existentes funcionam um dia por mês, em amplos espaços ao ar livre, onde instituições  que têm coisas para distribuir montam as suas bancas. . Os sem abrigo percorrem as bancas e escolhem o que  mais lhes agrada ( no máximo de três peças).
Partindo sempre da iniciativa de uma associação local, ou ONG, as “Street Stores” contam com o apoio das autarquias e de organizações de apoio aos sem abrigo.
Disse-me uma joaninha que o conceito chegará em breve a Portugal por isso, se tem lá em casa peças de vestuário, sapatos ou adereços de que não precisa, guarde-os durante mais algum tempo  e dê-lhes um destino mais personalizado.
Ou que tal ser o caro leitor a tomar a iniciativa de organizar na sua cidade uma "Street Store"? 

5 comentários:

  1. Conhecia vendas de rua, mas não com este objectivo...Excelente ideia!

    Fico à espera de mais nivas, amigo

    ResponderEliminar
  2. Uma iniciativa de louvar.

    Sempre que pretendo desfazer-me de peças de roupa (em condições) dou-as a quem precisa. Há uma família em que a filha foi minha aluna. Nunca entrego a instituições que não conheça, pois não sei o destino que lhe dão! Para fora de Portugal não dou nada, pois temos por cá muita miséria.

    A miséria alastra como uma peste ,no nosso país!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. A ideia parece-me boa,mas em Portugal já há contentores onde as pessoas podem pôr roupa e sapatos, que posteriormente deve ser gerida por autarquias... ;)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. É um conceito original e deveras interessante.

    ResponderEliminar