segunda-feira, 28 de abril de 2014

Rush Hour



Trabalho normalmente madrugada dentro. Não tenho, por isso, hábito de me levantar muito cedo, excepto quando estou de férias em locais onde valha a pena respirar as primeiras horas da manhã e ver os primeiros raios de sol dardejarem o mar ou o arvoredo denso.
Há dias, porém, tive de me levantar cedo e enfrentar a “rush hour” matinal. Estava uma manhã límpida e apetecia-me percorrer a pé  a distância entre minha casa e o local onde me aguardavam.  Não tinha tempo, pelo que não tive outro remédio senão apanhar o metro.  A minha disposição era excelente mas ao ver o ar amarrado das pessoas, as correrias desenfreadas, o desrespeito dos que usam mochila às costas  como arma de arremesso  e o  alvoroço no café onde tomei a primeira bica do dia, quase perdia a boa disposição.
Fiz a última parte do percurso a pé. Apetecia-me perguntar a cada pessoa apressada com que me cruzava, por que razão não se levantava 10 ou 15 minutos mais cedo, para evitar correrias e poder apreciar a esplendorosa manhã, antes de mergulhar  num escritório asséptico onde a maioria das pessoas é obrigada a deixar escoar entre papéis, telefonemas,  emails , contas de subtrair, ou atendimento a pessoas mal humoradas, os melhores momentos da vida.
Apeteceu-me perguntar mas não o fiz por uma razão óbvia: se me devolvessem a pergunta, iria perder muito tempo a explicar a razão de ter de trabalhar de noite e não poder levantar-me cedo. Por outro lado, também   me seria difícil  compreender as explicações que me dessem para todos os dias se levantarem em cima da hora. Apesar de a rush hour ser um fenómeno comum a quase todo o mundo dito civilizado, que não me devia surpreender nem provocar angústias existenciais. E muito menos ser pretexto para escrever um post…ainda mais porque sou um privilegiado que consegue escapar à doideira matinal que diariamente nos envolve na engrenagem.
Rush hour em Buenos Aires

Tóquio

Londres

Hong Kong


2 comentários:

  1. Nunca me vi no meio dessa confusão, pois desde que vim de Angola vivo na "aldeia".
    Quando vou a Lisboa ando de metro a horas "decentes"!!!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Aproxima-se o 1º de Maio e a semana dourada.
    Lá vem mais confusão.
    É rush hour o dia todo!!

    ResponderEliminar