sexta-feira, 4 de abril de 2014

Vai um cheirinho?



A Vista Alegre  concretizou um contrato histórico com a prestigiada destilaria escocesa Dalmore: a produção das três garrafas de cristal que contêm o mais caro e raro whisky do mundo - o Trinitas 64.
 Trata-se de um malte escocês excepcional cujo preço de venda ao público ronda os 145 mil euros, numa edição limitada a apenas três  exemplares. A bebida inédita resulta de uma combinação única de vintages espirituosos das colheitas de 1868, 1878, 1926 e 1939, sendo adicionado um toque final com o vintage de 1940.
 Cada uma das três produções deste precioso malte foi armazenada num frasco de cristal português de alta qualidade, no qual foi incrustado o símbolo em prata da Destilaria Dalmore  (o veado).
A pureza e a qualidade do cristal  produzido pela Vista Alegre Atlantis conquistaram a confiança da empresa escocesa, que acabou por deixar aos portugueses também a produção de 200 frascos de edição limitada do whisky Dalmore Aurora 45 - um malte raro da colheita de 1964, cujo preço de venda ascende aos seis mil euros.
Vai um cheirinho?

5 comentários:

  1. Dispenso. Detesto whisky !

    Gostei e muito de ler o teu texto.
    Aprendi mais um pouco.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Nem que mo oferecessem!!

    Quer dizer, ai´aceitaria,,,mas para o vender, rrss

    Em Dublin fui a destilaria famosa , mas continuei detestando tal bebida

    Obrigada pelo aumento dos meus conhecimentos, amigo, e bom final de semana!

    ResponderEliminar
  3. 145 mil euros por um cheirinho, livra!!!!

    beijinho e bom fim de semana de preferência sem whisky :)

    ResponderEliminar
  4. Claro que vai um cheirinho, Carlos.

    Caso eu pertencesse à família Rockefeller até ía a garrafa toda, não para beber o whisky, mas para guardar como uma obra de arte.

    Abração e um vital fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  5. não, obrigada. Temo que só pelo cheiro me peçam 2 ordenados...

    ResponderEliminar