segunda-feira, 23 de junho de 2014

Dão-se alvíssaras


Foto daqui

A quem der indicações sobre o paradeiro do Verão.
Devia ter chegado a Portugal no sábado, mas ainda não deu sinais de vida. Uma brisa morna, soprando entre os pingos de chuva, indicia que deve andar  perdido por aí, sem conseguir encontrar um país que também já não se reconhece a si próprio.

5 comentários:

  1. Por aqui, nem a brisa é morna!!!

    Quanto ao país, há muito que nem ele nem nós o conhecemos. Deixámos que nos cegassem!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. S. Pedro está feito com o governo!

    Boa semana Carlos.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  3. Dois pequenos parágrafos que me levam a fazer-lhe este pedido, Carlos. Se algum vez escrever um livro que não tenha nada a ver com política, por favor, informe-me. Gostaria de adquiri-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sobre política nunca escrevi nenhum, mas já escrevi alguns livros, Catarina. São livros técnicos sobre ambiente e desenvolvimento sustentável...

      Eliminar
  4. Como estou a ler isto com razoável atraso, não faço a menor ideia do tempo que fazia na altura...

    ResponderEliminar