quarta-feira, 23 de julho de 2014

Nunca digas desta água não beberei!


Quando, há 25 anos, fui a Veneza, saí de lá com a sensação de "dever cumprido".  Apesar de bonita, não me entusiasmou por aí além.  É uma cidade onde se vai uma vez e não se volta, porque ficou tudo visto.


A vida troca-nos as  voltas e,este ano, voltei. Só uma boa causa me poderia fazer regressar a Veneza.


 Fazer uma surpresa  à mulher que me atura , no dia em que fazia 40 anos pareceu-me uma boa causa.



E, na noite do aniversário, até teve direito a ouvir os parabéns a você, pela orquestra que tocava numa das esplanadas da Praça de S. Marcos.

No dia seguinte levei-a ao Lido para lhe mostrar a praia onde foi filmado "Morte em Veneza". Ao contrário do que aconteceu há 25 anos, a tarefa não foi  nada fácil. E vocês vão perceber porquê...


Mas valeu a pena porque, quando regressámos, ela viu o filme pela primeira vez. Na televisão, não é a mesma coisa, mas mesmo assim, gostei de rever ( mais uma vez...).

7 comentários:

  1. Exactamente como eu, Carlos.
    Veneza é fascinante quando se visita pela primeira vez e depois parece que não é necessário voltar...
    Mas eu, e por motivos algo semelhantes com os teus já voltei mais 3 vezes e descobri aquelas coisas que não vi de início - o silêncio das noites em que os passos ressoam, um concerto numa daquelas magníficas igrejas, e sim, o Lido, do Thomas Mann e Murano e Burano.
    Agora até acredito que voltarei...

    ResponderEliminar
  2. Um passeio muito romântico!

    Veneza é uma cidade que não comparo com as outras que conheço. Está num pedestal... sozinha!

    Quando lá passei duas semanas (mais umas voltinhas por Cortina e tal) pernoitava no Lido – a meia dúzia de passos do local onde ocorre o Festival de Cinema - e descansava durante o dia num apartamento em Veneza. Nadei no Adriático. Naquela área a maior parte da praia é privada; há apenas um pequeno espaço para o “público” em geral! Não andei de bicicleta. : )

    Comprei um passe de vaporetto como se fosse residente em Veneza. Muito mais atraente e prático. Nunca tinha andado tanto de barco na minha vida!!! : )

    ResponderEliminar
  3. ~ Eu voltarei... Há muitos encantos por descobrir.

    ~ Tenho um amigo que vai lá todos os anos...

    ~ Ama as pedras das ruas como se pertencessem a uma mansão sua-- a única que possui...

    ~ É preciso descobrir a magia, o frémito e o pulsar de Veneza...

    ResponderEliminar
  4. Tenho boas recordações de Veneza.
    Quando lá estive, há 15 e não 14 anos. Tinha eu 50 (ainda bem atraentes) ,quando fizemos o passeio de gôndola, à noite. O gondoleiro (por acaso um italiano vero), pergunta-me o nome e dedica-me uma canção romântica...
    Ainda hoje as minhas irmãs e filha falam disso..
    Momentos...

    As tuas fotos estão divinais.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Ainda não estive lá, espero que um destes dias dê para ir e conhecer :)

    ResponderEliminar
  6. Ainda não conheço Veneza.
    Mas espero conhecer assim em boa companhia.
    A cidade presta-se a isso.

    ResponderEliminar
  7. A primeira vez que la estive numa viagem romantica detestei, numa 2a vez noutro contesto percebi a dinamica e adorei, todavia nao e para voltar.

    ResponderEliminar