sábado, 1 de novembro de 2014

Porque hoje é sábado

Foto de Elliot Erwitt


Apenas isso

Dai-me ainda outro verão,
um verão do sul, redondo
lento maduro; um verão
de rolas frementes de cio,
de porosa alegria, de luz varrida
pela cal; dai-me
mais um verão rente à sombra
do pátio onde um rumor
cativo do poço sobe aos ramos;
um verão
limpo como o céu da boca;
mais dentro, mais fundo.

Ou por fim o silêncio.
Caindo a prumo.

 (Eugénio de Andrade)

7 comentários:

  1. Terás muitos Verões, amigo!

    Que bom teres escolhido Eugénio...

    Dorme bem :)

    ResponderEliminar
  2. Parece-me que todos gostaríamos de ter assim um Verão.
    A maciez do Sol e a suavidade da sombra.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. ~ Por terras o Sul, o enorme Verão de S. Martinho continua sem uma gota de chuva!

    ~ A filha diz que no Algarve não há nada, nem chuva...
    ~ Admite que temos, temporariamente, sol e praia...

    ~ Eugénio estaria no Porto, nostálgico de brilho solar.
    ~ De acordo com a filha, em Lisboa e Porto, há tudo...

    ~ ~ ~ Extrato moral: não podemos ter tudo. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  5. Eugenio de Andrade deve ter andado por aqui e se inspirado... rs
    porque aqui ele é redondinho_ desde a primavera inicia a 'porosa alegria' e desencadeia ,'mais dentro_mais fundo' ... rs
    Haja banhos gelados!!
    um abraço Carlos

    ResponderEliminar
  6. Para o ano...

    Eugénio de Andrade , o meu poeta !!!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Ai, Eugénio de Andrade...
    Usa e abusa, por favor.

    ResponderEliminar