domingo, 11 de janeiro de 2015

Envelhecer é... (6)

Um estudo recente da Universidade de Harvard sobre o que fazem os Reformados e Pensionistas chegou às seguintes conclusões. Dedicam-se basicamente a 3 atividades:

• BANCOS;
• BOLSA;
• INVESTIGAÇÃO.     

O BANCO  em centros comerciais, parques e jardins, onde  passam parte do dia.
A BOLSA  das compras no supermercado que têm que carregar, e a bolsa da reciclagem para deitar fora o lixo.
A INVESTIGAÇÃO DIÁRIA: Onde raio deixei as chaves? Onde pus a carteira? Onde larguei os óculos? Como se chama este gajo? De que é que estávamos a falar?!

10 comentários:

  1. Pela parte que me toca, acho que já comecei a dedicar-me um bocadinho à INVESTIGAÇÃO...:(

    Janita

    ResponderEliminar
  2. É parecido com os portugueses, lool

    ResponderEliminar
  3. ~ Acontece com quem come muitos hambúrgueres com queijo...
    ~ Ficam com a canalização entupida...

    ~ Vivam os assentos em frente do PC!

    ResponderEliminar
  4. Ainda não me dedico a nenhuma das 3 actividades.

    De momento sou babá do meu neto que está doente desde dia 2 de Dezembro e vou blogando...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. rrssss rrsss

    Infelizmente , tem muito de verdade-Principalmente a da Investigação

    Amigo, boa semana

    ResponderEliminar
  6. E há outras, uma essencial, pelo menos para mim - ler!

    ResponderEliminar
  7. LOL!
    É engraçado mas ao mesmo tempo um pouco desolador. porque existe sim uma diferença entre envelhecer neste país e ser-se reformado, e isso acontecer noutros países. América ou Inglaterra, por exemplo. A velhice é vista como a altura de aproveitar a vida, viajar, ter alguns luxos, liberdade e alegrias, agora que são "livres" das responsabilidades de criar filhos... Os reformados são mais ativos, andam naquelas motos automáticas pelas ruas, são vistos a dançar, bem vestidos, a viajar, dedicam-se a hobbies, lêm jornais e ficam a par das actualidades. Não que não haja os que ficam só a ver TV e saem, de vez em quando em dias de sol, para ir ao centro comercial... mas por cá é mesmo diferente. O que é uma lástima. Cultivamos demasiado o nosso "fado", as nossas tristezas

    ResponderEliminar