terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Uma agradável surpresa de Ano Novo

Já há muito tempo que não comprava o Expresso. Seguramente há mais de um ano. Este fim de semana decidi comprá-lo porque trazia a revista renovada e não me arrependi.
A junção de vários cadernos na Revista  resulta e os conteúdos mehoraram substancialmente, pelo menos em relação à última vez em que tinha comprado o jornal.
Um artigo muito interessante sobre Winston Churchill e uma entrevista bem disposta com Abel Ferrara e William Dafoe merecem especial destaque, mas a Revista tem muitos mais motivos de interesse.
A começar com uma entrevista de despedida a José Quitério, um nome incontornável da crítica gastronómica em Portugal, passando por  um instrutivo artigo sobre as bitcoins, a história de Edwin Makori Motieri, um miúdo queniano de 15 anos adoptado por uma família portuguesa e rubricas fixas que creio serem novas.
Destaque ainda para as crónicas  já habituais de Clara Ferreira Alves, Pedro Mexia, Ana Cristina Leonardo e muita informação útil nas seccções Culturas e  Vícios.
Não me reconciliei com o "Expresso" li-o em pouco mais de meia hora, mas se a revista mantiver a qualidade deste número, vale a pena investir 3€ semanais numa leitura que dá para toda a semana, com artigos que merecem ser guardados para mais tarde recordar.
Nas próximas semanas voltarei a ser cliente habitual. Depois, logo se vê... 

5 comentários:

  1. Gostava mais do anteriormente quando tinha as duas revistas...

    ResponderEliminar
  2. Estás convidado para o jantar da bloguesfera

    ResponderEliminar
  3. Eu tive que optar, ou ler jornais ou ler livros. Estive muito tempo (demasiado) com os jornais, mas agora estou definitivamente nos livros.

    ResponderEliminar
  4. Vou acompanhando ao longe, Carlos
    Hábitos que cultivei e não quero perder.

    ResponderEliminar