terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Uma oportunidade de negócio para as sex shops


Lembro-me de ser normal lá no Porto, quando era miúdo/adolescente, fazer reservas antecipadas para  ver filmes de sucesso. 
Muitas famílias tinham lugares reservados para todas as estreias ao longo do ano. Lembro-me, por exemplo, de os meus pais  terem reservas no Coliseu e no Rivoli, não sei se em mais alguma sala de cinema.
Entretanto os tempos mudaram e já nos meus tempos de estudante universitário via isso como uma bizarria. Em Lisboa, habituei-me a ir ao cinema sem ter que me preocupar em reservar bilhetes, porque se não tivesse lugar para a sessão que queria, teria para a anterior ou para a seguinte sem garndes problemas.
Vem isto a propósito de uma notícia que hoje li sobre a estreia, no próximo dia 12 de Fevereiro, do filme "As 50 sombras de Grey". 
Dizem os jornais que os bilhetes foram postos à venda no dia 12 de Dezembro e já se venderam 19 mil bilhetes. Os bilhetes para a estreia estão praticamente esgotados nas principais salas onde o filme vai ser exibido, o mesmo acontecendo no dia 14 de Fevereiro, Dia dos Namorados. Quer isto dizer que a noite de S. Valentim promete ser muito animada nas camas portuguesas, apesar de ser noite de Carnaval. 
Não li o livro nem tenciono ver o filme mas, pelo que sobre ele fui lendo e ouvindo, arrisco vaticinar tempos de grande sucesso para as lojas de venda de produtos eróticos, vulgo sex-shops, correndo o risco de se esgotarem as  correntes, algemas e  chicotes.

10 comentários:

  1. Estou como tu. Também não li o livro nem tenciono ver o filme.


    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Meu amigo infelizmente tudo o que não presta tem sucesso.

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Fê, fizeste-me lembrar aquela máxima que diz que tudo o que é bom é ilegal, imoral ou engorda!

      Também ainda não li o livro (não ponho de lado a hipótese de o fazer... mas sei que se um dia o fizer vai ser quando já ninguém falar dele, porque tenho fobia a fenómenos de massas!) e não faço ideia se virei a ver o filme (muito provavelmente verei quando sair do circuito dos cinemas)

      Eliminar

    2. Ah... e faltaram os beijinhos, desta vez em duplicado!

      (^^)

      Eliminar
  3. Um sucesso de bilheteira garantido, Carlos.
    Não será propriamente a celebração que tenho em mente.
    Costumamos celebrar o Dia de São Valentim em família - com a minha mulher e as minhas filhas.
    Vamos a ver se este ano não me aparece o namorado da mais velha....

    ResponderEliminar
  4. Enfim, pobreza de espírito é o que esse género de coisas me parece ...

    Mas viva a liberdade de expressão!

    Amigo, bom dia :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. São,
      Não entendi essa da "pobreza de espírito". Por o livro/filme abordar temas de cariz sexual? A menos que "pobreza de espírito" tenham todos os que alinham em fenómenos de massas... como por exemplo o que a escritora J.K.Rowling conseguiu com os seus livros do Harry Potter e consequente sucesso dos filmes da saga... ou outro qualquer exemplo de filmes de sucesso de bilheteira como os do Spielberg e tantos outros.

      Ah, lembrei-me de mais fenómenos de massas: concertos musicais... jogos de futebol... peregrinações a Fátima... e, claro, comícios políticos e manifestações. :)

      Eliminar
  5. ahah eu quero ver as 50 sombras de Grey, mas vejo em casa :)

    ResponderEliminar
  6. ~ Há namorados e namorados!

    ~ Uma tarefa cada vez mais difícil para pais, avós e outros educadores.
    .

    ResponderEliminar