segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

À noite no sofá





Foi longa a noite de atribuição dos Óscares. Frente ao sofá, sem pipocas, mas com chá de jasmim e uns amuse bouche para entreter. Quando pelas 6 da manhã acabou a cerimónia, fui deitar-me com a sensação de dejá vu. 
Além de não ter havido surpresas e os resultados terem sido muito similares aos que eu previra aqui, a noite foi enfadonha. Confesso que cheguei a dormitar perante tanta sensaboria. 
No final, a decepção por Boyhood ter levado apenas uma estatueta. Patrícia Arquette ( melhor actriz secundária) protagonizou, porém, um dos momentos mais vibrantes da noite.
 Melhor filme e melhor realizador deveriam ter sido repartidos e Linklater levado o Óscar para melhor realizador. 
Cumberbatch ( O Jogo da Imitação)  teve o azar de  enfrentar Eddie Redmayne ( A Teoria de Tudo). Apesar de ser muito difícil, acreditei sempre que ele iria ser a surpresa da noite. E merecia.
Grande Hotel Budapeste em destaque, apesar de só ter conseguido Óscares nas áreas técnicas. 
A melhor canção foi Glory ( Selma). Ficou bem entregue
Destaque ainda para a grande vitória do cinema independente, que derrotou uma vez mais os grandes estúdios. 
Acabou a festa de Hollywood 2015. Venha a próxima.
Entretanto, ainda andam por aí muitos bons filmes para ver. Aproveitem!

8 comentários:

  1. Acabou a festa de Hollywood 2015, que ADOREI sem dormitar.

    O Neil de cuécas foi o máximo.

    A Teté também teve a sensação de dejá vu. Os vossos gostos são mais parecidos do que os meus.

    O filme sobre Sebastião Salgado, realizado pelo seu filho e pelo Wim Wenders, era o meu favorito, mas ganhou o principal concorrente "Citzenfour", que conta a trajectória de Eduardo Snowden.

    Para já quero ver BoyHood, mesmo que tenha ganho apenas uma estatueta. Who cares?

    ResponderEliminar
  2. BoyHood foi o único que vi dos candidatos e gostei imenso.

    Não vi a Gala...não me apeteceu...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Não consigo fazer essas noitadas. :)
    Agora, vamos ver se consigo ver alguns dos filmes. Tenho a minha "cinematografia" em baixa.

    ResponderEliminar
  4. Considerando que o meu horário de trabalho é demasiado rígido, não poderia fazer uma noitada dessas! Mas aguentei até quase à meia-noite! : ) Não teria desgostado se Michael tivesse ganho o Óscar; teria gostado mais de tivesse havido um empate e fossem 2 ou 3 a serem atribuídos!

    ResponderEliminar
  5. Eu, tentei, tentei mas adormeci muitas vezes e que quando acordava estava a passar um momento musical, pelo que dormia novamente :)))
    Mas hoje vou ver a repetição com legendas e encurtada.
    Não será a mesma coisa, mas eu não me importo.
    O meu chá não fez efeito, pôs-me a dormir.
    xx

    ResponderEliminar
  6. Não vi a cerimónia, não posso ter uma opinião própria.
    Mas já li uma série de opiniões acerca da mesma.
    Todas no mesmo sentido - chachada!

    ResponderEliminar
  7. Eu não quis perder a noite, e vou hoje ver o resumo, com a filha. Mas já vou de sobreaviso para uma coisa enfadonha. Só que "encurtada"...

    ResponderEliminar
  8. Mutatis mutandis, foi mais ou menos o que eu escrevi, depois de também ter feito essa noitada... :)

    Beijocas

    ResponderEliminar