terça-feira, 3 de março de 2015

Está nos livros

"Em momentos-chave da minha vida, fiquei sem amigos apenas por ausência de empatia. Ninguém cometeu nenhuma falha ética, mas eu falava outra língua, uma língua que os meus amigos não entendiam. Até aí, eu julgava que a amizade era uma escolha. Hoje, sei que é apenas a arte do possível.”

Pedro Mexia, in “Lei seca”

4 comentários:

  1. A vida vai-nos ensinando a aceitar e a viver com o que é possível. Sem queixas, sem dramas, sem ressentimentos. E isso é realmente uma arte que vamos aprimorando à medida que vamos envelhecendo.

    ResponderEliminar
  2. Viver é uma arte! É a nossa maior tarefa!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Concordo.
    À medida que vamos crescendo, vamos mudando e nesse percurso uns caminham paralelamente a nós e outros cruzam-se e seguem outros caminhos...
    Tudo normal.
    xx

    ResponderEliminar
  4. os anos vão permitindo perceber quem são os verdadeiro amigos, Carlos.
    E diferenciá-los dos simples conhecidos

    ResponderEliminar