quinta-feira, 30 de abril de 2015

É tudo muito relativo...



Durante uma visita à Papua Nova Guiné, o homem que se vê na foto ajudou-me a compreender melhor o relativismo cultural.
 É  um habitante de Goroka  que veste apenas uma tanga e tresanda a bosta por todos os lados. Vai para uma festa tribal e  untou-se de caca, com a mesma naturalidade com que uma figura do jet set mergulha num frasco de Channel antes de ir para uma vernissage.

9 comentários:

  1. nada com a prática para nos mostrar o outro lado das coisas...

    Amigo, bom resto de dia esperando que estejas a melhorar

    ResponderEliminar
  2. Esses povos ensinam-nos muito, a viver com o pouco e mesmo assim, sermos felizes!

    Beijinho meu,
    Daniela Silva
    http://blackandwhiteds.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. ~~~~~ Kkkk... kkk... kkk...

    Ainda não pensaram num perfume com este aroma...
    ~~ Muito volátil, de efeito rápido e fugaz...
    ~~ Órimo para afastar gente aborrecida...

    ~~~ Rápida recuperação.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  4. :))) É caso para dizer: ...só mudam as moscas!!!!
    xx

    ResponderEliminar
  5. 'muito relativo' ou seja "pode nao ser bem assim' rsrs
    _ o que acho mais provável...kkkk
    abraços

    ResponderEliminar
  6. O relativismo depende do olhar de quem vê. Neste caso, do nariz de quem cheira :)

    ResponderEliminar
  7. Para eles é Chanel!

    Outras culturas!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Nem sempre é fácil compreender. Cheirar, então... :)

    ResponderEliminar