quinta-feira, 9 de abril de 2015

Está nos livros (12)




" Ele tinha o cabelo ligeiramente grisalho e era distinto, se é que têm a noção do tipo de distinção de que estou a falar. Nunca arrancou beterrabas do chão com um bando de imigrantes mexicanos nem esteve na choldra quinze ou vinte vezes. Nem apanhou limões às seis da manhã sem camisa por saber que ao meio dia estariam 43 graus. Só os pobres conhecem o sentido da vida; os ricos e os protegidos têm de adivinhar." 

(Charles Bukowski in "A mulher mais bonita da cidade" Ed. ALFAGUARA, Setembro 2014)

5 comentários:

  1. Agradou-me o que li .
    Anotei e quem sabe voltarei a ler, quando tiver os meus problemas resolvidos ou pelo menos alinhavados.
    Sinto-me perdida!!!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Uma citação muito interessante. E verdadeira, creio! :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A VERDADE está presente em toda a obra de Charles Bukowski.

      Eliminar
  3. Agora tenho o Mia Couto (Se Obama fosse africano e outras Interinvenções) na mesa de cabeceira.

    ResponderEliminar
  4. Jean-Paul Sartre considerava Charles Bukowski como “O maior poeta da América”.

    Verdade ou não, eu admiro a obra desse "velho safado", que nasceu na Alemanha, filho de mãe alemã e pai americano.

    ResponderEliminar