quinta-feira, 16 de abril de 2015

Nail houses : um cartaz turístico

Para quem não saiba, “nailhouse”  é uma casa cuja venda é sistematicamente recusada  pelo proprietário, obstaculizando a vida aos empreiteiros que pretendem erguer grandes edifícios ou construir estradas. Acaba por ficar "plantada" no meio de uma obra, emprestando um aspecto picaresco à paisagem.
Na China, a proliferação de nail houses tornou-se quase  um cartaz turístico, proporcionando imagens como as que abaixo se reproduzem. No entanto…










… não é só na China que  estas coisas acontecem.  Em Austin,EUA, este proprietário recusou-se a vender por 3 milhões de dólares uma casa avaliada em 200 mil. Em vez de a vender e amealhar uma quantia choruda, pediu um empréstimo ao banco e abriu uma pizzaria



Em Portugal também existem algumas nail houses. Convido por isso os leitores a enviarem fotografias de alguns exemplos que conheçam para que eu as publique aqui.

7 comentários:

  1. Não conhecia o termo mas já tinha lido sobre esse proprietário norte-americano.

    ResponderEliminar
  2. Na China resolvem as coisas com uma expropriação mais ou menos rápida, Carlos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então, Pedro, como se explicam todos estes casos ( e muitos mais ...) que as imagens documentam?

      Eliminar
  3. ~ Em Portugal, quando um proprietário se arma em esquisito,
    é expropriado sem a nenhuma indemnização.
    ~~~~Bj------------------------------------------------
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ~ Queria dizer ''expropriado sem direito a nenhuma indemnização.''
      ~ São casos de expropriação contenciosa por utilidade púbica. ~

      Eliminar
    2. Por cá somos muito mais pragmáticos e democráticos, não é, Majo? :-)

      Eliminar
  4. Desconhecia o termo, mas haverá certamente em Portugal alguns casos desta natureza.

    ResponderEliminar