quarta-feira, 17 de junho de 2015

Ma Liberté


Nem só de músicas para dançar se fazia a canção francesa.
Havia mais vida para além dos bailes de garagem e dos concertos.
As canções de  Serge Reggiani, por exemplo, eram para ouvir, pensar e discutir à volta delas em grupos de amigos.
Apesar de ter nascido em Itália e ser actor, foi a música que lhe deu mais notoriedade. Nenhuma canção de Reggiani deixava indiferente quem se preocupava com o que se passava no mundo.
Escolhi Ma Liberté, mas a escolha foi muito difícil, porque Reggiani tem um vasto leque de canções admiráveis, entre as quais destacaria a colectânea de poemas de Boris Vian.
  


7 comentários:

  1. Guardo a imagem dele cantando "Les Loups" no palco de um Coliseu dos Recreios, Lisboa, a transbordar.

    Amigo, fica bem

    ResponderEliminar
  2. A sua postura esquerdista fez com que Serge Reggiani fosse muito apreciado pela juventude Francesa dos anos 60.

    Adoro esta canção.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. ~ Belíssima canção de amor...
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  4. Deste cantor e ator, nunca ouvi falar, mas a letra da canção está muito bem feita e repleta de significado.
    Baisers.

    ResponderEliminar
  5. Boa demais ,mas confesso ouvir pouco cançoes francesas .
    Com certeza ,sempre nos filmes que amo.
    obrigada pela linda escolha.
    abraço,Carlos

    ResponderEliminar
  6. Mais um óptimo exemplo de genialidade na chanson

    ResponderEliminar
  7. Belíssima escolha. Uma grande canção. Escrita por Georges Moustaki para o Serge Reggiani. Também foi cantada pelo próprio Moustaki.

    ResponderEliminar