quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Lamechices de criança no dia do seu 1º aniversário

A minha mãe faleceu em setembro do ano passado.
No dia do seu funeral, o hospital informou-me  que seria operado no dia 27 de Outubro, dia em que ela completaria 100 anos. Não há coincidências...
Hoje,logo pela manhã, assinalei o seu 101º aniversário da forma que ela gostava.
Depois agradeci aos drs Jorge Paulino e Edite Filipe que me operaram e acompanharam no Curry Cabral, terem-me  devolvido a esperança, graças ao trabalho competente que fizeram. Levei uma caixa de bombons à extraordinária equipa de enfermagem que me tratou.
No caminho, lembrei-me  de uma recente crónica de António Lobo Antunes em que ele admitia que para além do trabalho e dedicação extraordinária da equipa médica e de enfermagem, sentia que algo (alguém?) o protegera durante o período em que a sua vida esteve em risco. Dei-lhe razão.
Acredito, sem  quaisquer reticências, que para além do extraordinário trabalho dos médicos e da equipa de enfermagem do Curry Cabral, estive sempre protegido por algo que não sei definir, mas onde se inclui a minha Mãe.  Esteja ela onde estiver, esteve a cuidar de mim naquele período difícil da minha vida.
Hoje à noite vou assinalar com um jantar a dois o 1º aniversário desta minha segunda vida. Lembrarei, obviamente, o 101º aniversário da minha Mãe mas, acima de tudo,  quero agradecer-te tudo o que fizeste para eu desejar ardentemente ter esta segunda vida e querer vivê-la, por inteiro, na tua companhia.
Talvez seja uma vida curta e não tenha tempo para chegar à Universidade, mas o importante é que enquanto ela durar eu possa continuar a dizer:
Obrigado, meu amor!

9 comentários:

  1. O elixir da longevidade está no espirito e não noutra coisa, Carlos, e a sua mãe estabeleceu uma perpétua atitude mental de juventude. Uma mulher bela, livre da escravidão do egoismo, da ignorância, fazendo da sua vid uma obra prima.

    Infelizmente, nunca conhecida a sua mãe, mas foi assim, que o Carlos a descreveu.

    Beijinhos de amizade da Teresa, cujos olhos ficaram húmidos ao ler esta crónicas de ouro.

    ResponderEliminar
  2. Desculpe os erros, mas a tablet escreve sempre palavras diferentes das que eu escrevi.

    ResponderEliminar
  3. Emocionada pela sentida homenagem que prestou à senhora sua Mãe e pela linda declaração de Amor, ao seu Amor!!! :=)
    Ela merece, por ser, de facto, muito bonita e pela infinita paciência que deve ter para viver há tanto tempo ao lado de homem tão temperamental e casmurro, mantendo esse ar tão meigo e sereno! :)
    Não se zangue, Carlos. Isto é para disfarçar a emoção...

    Muitas Felicidades para ambos, e aproveite bem todos os momentos, desta segunda vida, que a VIDA lhe deu.

    Um abraço com amizade.

    ResponderEliminar
  4. Emocionei-me com a tua homenagem à tua mãe e a declaração de amor ao teu amor.
    Vive-o, Carlos! Não penses em mais nada! Sejam felizes...a vida só tem sentido quando se ama...o amor é o vosso SOL de cada dia!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Uma bonita homenagem. Todos os nossos entes queridos a merecem.

    ResponderEliminar
  6. Esta sentida e comovente homenagem à sua Mãe,
    à Vida e ao Amor está belíssima, CBO!
    Terno abraço, amigo.
    ~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  7. O Carlos tem uma forma única de comover as pessoas com os seus escritos.

    ResponderEliminar
  8. Bonito, Carlos ! "Não há coincidências",...ou será que há ?... Não sei !... Mas foi lindo de ler !
    Lembro-me bem dessa situação de há um ano, em que te disse que já ia na minha 3ª vida (e já lá vão 23 anos na 2ª e 4 anos da 3ª ! Que tínhamos que ser positivos e não entregar os trunfos ! :))
    O pessimismo é um dos sintomas mais graves para a morte !

    Abraço !

    ResponderEliminar
  9. A minha mãe também faz anos a 27 de Outubro.
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar